Passeios autênticos no Rio de Janeiro: Favela Tour e Morro dos Cabritos

Morro dos Cabritos/Rio de Janeiro

No Cristo Redentor e no Pão de Açúcar, quase todo mundo já subiu. As imagens panorâmicas feitas do alto das duas mais clássicas atrações do Rio de Janeiro são figurinhas fáceis nos álbuns de viagens e nos catálogos de cartões-postais. Mas tem uma imagem que pouca gente clicou. De uma vista que pouca gente conhece. Do alto de um morro no qual pouca gente subiu: o Morro dos Cabritos!

O passeio dura meio dia e faz parte da campanha Passaporte Verde, que tem o objetivo de oferecer experiências mais autênticas nos destinos. Ele começa em Copacabana – no final da Rua Santa Clara, próxima à Estação Siqueira Campos do metrô. É ali que um morador da favela Tabajaras e Cabritos recebe você e começa a conduzir a aventura. Uma escadaria, caminhos tortuosos, ruazinhas estreitas e vielas vão mostrando, aos poucos, o interior da comunidade.

A partir dela, são mais 1h30 de subida ao Mirante do Urubu – um dos pontos altos, literalmente, de todo o roteiro, com impressionante vista para a Zona Sul do Rio e a cidade de Niterói. Na sequência, na visita ao Parque Natural Municipal José Guilherme Merquior, considerado Área de Proteção Ambiental, você dá de cara com a Mata Atlântica preservada.

É o ar fresco da trilha que dá fôlego para o restante da caminhada, que desde Copacabana leva cerca de 2h30. O ponto final é a Pedra do Maroca, mirante natural de onde você vai clicar as imagens que pouca gente conhece, a partir do morro que pouca gente subiu… Dali você enquadra a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Jardim Botânico, a Floresta da Tijuca e as Praias de Copacabana, Ipanema e Leblon. Simplesmente inesquecível.

Morro dos Cabritos/Rio de Janeiro

Passaporte Verde

A campanha Passaporte Verde nasceu em 2008 com o objetivo de oferecer roteiros originais aos viajantes – e para fazer com que a visita desses viajantes causasse impacto positivo nos destinos. O projeto é fruto de uma parceria do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) com os ministérios do Meio Ambiente e do Turismo do Brasil e o Ministério Francês do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

Hoje, 12 estados brasileiros já são contemplados pelos roteiros – só na cidade do Rio são 21, resultado do trabalho em conjunto realizado pelo PNUMA e o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Veja aqui todos os roteiros do programa Passaporte Verde na cidade do Rio de Janeiro

Texto publicado originalmente no site da Garupa em 30/08/2016

Viajar pode fazer mais. Por você e pelos lugares que visita. Este é o lema da Associação Garupa, Organização Social de Interesse Público (OSCIP) que trabalha com o turismo sustentável como ferramenta para promover distribuição de renda e preservação de riquezas naturais e culturais do Brasil. A Garupa atua no apoio a comunidades e iniciativas em três frentes: por meio de consultoria para campanhas de crowdfunding, da realização de Expedições Garupa ou da divulgação de experiências sustentáveis através do Guia do Brasil Autêntico.

Na Garupa

Viajar pode fazer mais. Por você e pelos lugares que visita. Este é o lema da Associação Garupa, Organização Social de Interesse Público (OSCIP) que trabalha com o turismo sustentável como ferramenta para promover distribuição de renda e preservação de riquezas naturais e culturais do Brasil. A Garupa atua no apoio a comunidades e iniciativas em três frentes: por meio de consultoria para campanhas de crowdfunding, da realização de Expedições Garupa ou da divulgação de experiências sustentáveis através do Guia do Brasil Autêntico.

Deixe uma resposta