Expedição Race for Water chega ao Rio de Janeiro

trimarã da expedição Race for Water

No começo deste ano, mais exatamente em 15 de março, uma equipe de cientistas e pesquisadores embarcaram na cidade de Bordeaux, na França, em uma grande aventura que tem como principal missão fazer uma análise completa da poluição por plásticos nos oceanos e apontar soluções para resolver este, que é um dos principais desafios enfrentados pelo planeta neste século.

Os tripulantes da expedição suíça Race for Water Odissey passaram os últimos sete meses percorrendo praias de lixo localizadas em cinco pontos dos oceanos. E ontem, em sua última parada antes de retornar ao local de partida, aportaram na Marina da Glória, no Rio de Janeiro.

Antes de chegar à capital carioca, o trimarã passou pela Ilha de Açores, Bermudas, Nova York, Havaí, Tóquio, Xangai e diversas ilhas do Pacífico. Em todos estes lugares, a equipe do Race for Water recolheu amostras da água e realizou ações com a população local para chamar a atenção das pessoas sobre a preservação dos oceanos.

Atualmente existem no planeta cinco imensas ilhas de lixo, (como já mostramos aqui neste outro post que apresenta um mapa feito pela Nasa), formadas por minúsculas partículas de plástico, tão pequenas, que muitas vezes não podem ser vistas a olho nu. Elas são resíduos de todo plástico jogado pelo homem no mar. Segundo pesquisadores, 80% deste lixo foi descartado na água e apenas 20% vêm de outras atividades humanas, como transporte marítimo.

Nos últimos 30 anos, a produção de plástico no mundo aumentou em mais de 500%. De acordo com a Race for Water Foundation, organização responsável pela expedição, um morador da Europa ou Estados Unidos, utiliza em média, 100 kg de plástico por ano. A cada minuto, 1 milhão de sacos plásticos – isso mesmo, 1 milhão! – são usados. E apenas de 3 a 5% deles são reciclados.

Estima-se que hoje estejam flutuando ou no fundo do mar aproximadamente 260 mil toneladas de partículas plásticas. Este lixo tóxico provoca a morte de 1,5 milhão de pássaros por ano (que ficam presos em redes ou engolem pedaços de plástico) e impacta a vida de 3,5 bilhões de pessoas, que têm na água do mar o principal meio de subsistência.

O levantamento feito durante a viagem pelos pesquisadores do Race for Water será analisado junto com diversos parceiros, entre eles, cientistas das universidades americanas Duke e Oregon State.

O barco da expedição suíça ficará no Rio de Janeiro até 12/11. Neste período, a equipe participará de vários eventos na cidade. Entre eles, está o lançamento da campanha e exposição Mar Sem Lixo, Mar da Gente, criada em parceria com a Escola de Belas Artes da UFRJ.

Nos próximos dias, haverá uma programação intensa na cidade, que abrange temas como inovação, ciência e consciência sobre a poluição dos oceanos. Você pode conferir mais detalhes neste site.

Exposição Mar Sem Lixo, Mar da Gente
Data: 05 a 27/11
Horário: segunda a sexta, 7h às 21h
Local: Estação CCR Barcas
Endereço: Praça XV, Centro, Rio de Janeiro

Leia também:
Lixo plástico ameaça 99% das aves marinhas

Imagem: divulgação Race for Water Odissey

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Um comentário em “Expedição Race for Water chega ao Rio de Janeiro

Deixe uma resposta