Expedição na Amazônia é oportunidade única de ver como funciona uma pesquisa científica real com jacarés selvagens


Expedição na Amazônia é oportunidade única de ver como funciona uma pesquisa científica real com jacarés selvagens

A Amazônia é a maior, mais bela e mais abundante entre as florestas tropicais do planeta. Ela tem estado de pé por séculos. Sob a copa generosa de suas milhares de árvores, o ciclo da vida é dono de seu próprio tempo. Na umidade abafada da mata amazônica, um infindável número de seres vivos se reproduzem. Desde as bactérias mais minúsculas até bichos de dimensões irreais como a sucuri, a onça-pintada e os jacarés.

Se você sonha em conhecer este mundo mágico da natureza e ainda, aprender como é realizada uma pesquisa científica, aqui está um oportunidade imperdível!

A expedição de turismo científico de sete dias pela Amazônia é uma iniciativa do Projeto Caiman e do Instituto Últimos Refúgios, em que os participantes farão parte de uma pesquisa real com jacarés selvagens.

Durante a viagem, será possível ver, fotografar e experienciar de perto os hábitos destes animais e a fauna amazônica.

O objetivo das organizações é proporcionar a compreensão da realidade e da importância das pesquisas para biodiversidade no Brasil, entre elas, a conservação da fauna ameaçada de um dos biomas mais impressionantes do mundo, além do acompanhamento do trabalho de duas instituições referência em ações que visam a preservação ambiental.

Biólogo do Projeto Caimam em trabalho de campo

A expedição será realizada entre 29/10 e 4/11, na Comunidade Água Preta, em Santarém, Pará. O acampamento base será localizado em uma área remota da Amazônia e os participantes dormirão em tendas sob as estrelas.

Os interessados precisarão estar preparados para caminhar longas distâncias (5 km) em áreas planas e inundadas, ficar acordado longos períodos, inclusive à noite em ambiente natural, usar pequenos barcos, suportar o calor, umidade, mosquitos e outros insetos.

O grupo deverá ter no mínimo dez pessoas e no máximo, 15. O valor total da aventura é R$ 2.900 à vista, ou parcelamento de seis vezes de R$ 559 (não está incluída a passagem até Santarém).

Para maiores informações, acesse a página da expedição ou entre em contato com o e-mail info@institutomarcosdaniel.org.br ou ligue para (27) 99627-8187 ou (27) 99818-3188

Todo o dinheiro arrecadado com a expedição será utilizado no trabalho de estudo e conservação do jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris), uma espécie símbolo da Mata Atlântica, feito pelo Projeto Caiman.

Confira abaixo o vídeo da expedição feita anteriormente no Pantanal:

Fotos: Leonardo Merçon 

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta