Estados Unidos terão primeiro monumento pelos direitos dos homossexuais

eua-terao-primeiro-monumento-pelos-direitos-homossexuais-SashaKargaltsev

Todos que lutam pelos direitos de gays e lésbicas nos Estados Unidos – e no mundo – estão radiantes. O presidente Barack Obama se prepara para aprovar a designação de um monumento nacional que simboliza as lutas do movimento que culminou com grandes conquistas como leis contra a discriminação, a entrada – tanto de gays como de lésbicas – nas Forças Armadas e a legalização do casamento homossexual em todo o país. E o espaço escolhido não poderia ser mais perfeito: o famoso bar Stonewall Inn, em Greenwich Village, Nova York.

stonewall-inn-new-york-reproducao-video-600Em 28 de junho de 1969, o bar foi invadido por policiais. Seus frequentadores – o “público LGBT” da época – resistiram à violência e, no dia seguinte, também saíram às ruas para protestar, transformando a manifestação em uma revolta popular que daria início ao movimento gay. Todos os anos, esse acontecimento é lembrado nas paradas do “orgulho gay” pelo mundo e, nos Estados Unidos, o mês de junho é conhecido como do Orgulho Lésbico, Gay, Bissexual e Transgênero.

O processo ainda demora um pouco, já que há detalhes pendentes como a transferência do terreno onde está localizado o imóvel para o governo federal. Hoje, Obama tinha reunião numa escola pública em Manhattan, mas nenhum detalhe foi divulgado na imprensa. Seu engajamento pela causa ficou conhecido no discurso de posse, em 2013, quando citou os direitos dos gays, dizendo que, naquele momento, o princípio da igualdade guiava o país como guiou outros americanos em Seneca Fallsna primeira convenção pelos direitos das mulheres nos Estados Unidos, em 1848 -, em Selma, no Alabama – na marcha de protesto violentamente reprimida por policiais e que contribuiu para a aprovação da Lei de Direito ao Voto de 1965 – e em Stonewall Inn.

A ideia de transformar a antiga taverna em monumento nacional não é nova. Em 2015, a prefeitura de Nova York o transformou em marco da cidade, principalmente por sua importância na história LGBT. Paralelamente, a senadora Kirsten Gillibrand e o deputado Jerrold Nadler, ambos democratas, propuseram uma lei para que o Stonewall Inn seja transformado em parque nacional. Também há propostas que estão sendo estudadas pela administração de Obama e contemplam a criação do monumento em um parque público na Rua Christopher, que abrigava o bar. Construído por volta de 1840 para ser um estábulo, o prédio do lendário bar conserva a fachada de tijolos e o estuque por onde entravam seus frequentadores.

Em sua gestão, Obama demonstrou simpatizar com a criação de monumentos tanto para valorizar causas ambientais – como a proteção de florestas e de oceanos -, como grupos que lutaram por igualdade e se tornaram marcos da história americana. Em abril último, por exemplo, em Washington, transformou uma residência histórica no Monumento Nacional Belmont-Paul pela Igualdade das Mulheres.

Abaixo, cartaz que celebrou o aniversário de 40 anos dos protestos pela repressão em Stonewall Inn.

Stonewall40yearsforweb

Fotos: Sasha Kargaltsev/Wikimedia Commons / Reprodução Vídeo / Divulgação Stonewall Inn

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Um comentário em “Estados Unidos terão primeiro monumento pelos direitos dos homossexuais

Deixe uma resposta