Estudo da Nasa confirma: mais árvores, clima melhor

caminho cheio de árvores

Eu sei, você sabe, todos nós sabemos: cidades arborizadas oferecem ar puro e melhor qualidade de vida a seus moradores. Isto não é novidade para ninguém, certo? Mas o que um estudo recente da Agência Espacial Americana (Nasa) acaba de provar é que a temperatura das grandes cidades está diretamente relacionada a extensão da cobertura vegetal das mesmas.

A pesquisa, Impact of urbanization on US surface climate”, divulgada na publicação Environmental Research Letters, utilizou dados de satélite e equipamentos de monitoramento de temperatura, em diversas cidades dos Estados Unidos.

O que os cientistas notaram é que durante o verão, centros urbanos cobertos por solos impermeáveis – como asfalto, estradas, edifícios – apresentam temperatura 1,9ºC superior ao de áreas rurais próximas, onde a existência de árvores e folhagens é maior. No inverno, esta diferença cai para 1,5ºC.

mapa nasa temperatura nos estados unidos

Você deve estar se perguntando se menos de 2oC fazem tanta diferença assim na temperatura. A resposta dos pesquisadores da Nasa é sim. A elevação de apenas 1ºC pode aumentar a demanda de energia para o uso de ar condicionado nos Estados Unidos em até 20%, de acordo com o Agência de Proteção Ambiental daquele país.

O que o estudo aponta é que quanto maior a extensão de cobertura vegetal de uma cidade, mais fria ela será. Isto é causado graças a um fenômeno conhecido como evapotranspiração, em que as árvores liberam vapor de água, através dos poros de suas folhas e caules. As plantas têm então um poder de resfriamento, elas se tornam reguladoras do clima (exatamente cono ocorre na Floresta Amazônica).

Grandes cidades já sofrem com o efeito chamado de ilhas de calor. Por concentrarem uma densidade populacional muito grande e serem cercadas por construções de concreto e pouquíssima vegetação, a temperatura nestes locais chega a ser de 1ºC a 3º C mais alta, ao absorverem mais a radiação solar.

Com investimento em reflorestamento e na arborização de seus espaços público, centros urbanos conseguirão diminuir a temperatura local e além disso, economizar recursos ao utilizar menos energia.

Para os especialistas da Nasa, a presença de vegetação é essencial para limitar o aumento de calor nas cidades. “Isto não tem nenhuma relação com a emissão de gases de efeito estufa”, afirmou Lahouari Bounoua, autor líder do estudo e pesquisador do Goddard Space Flight Center da Nasa.

Agora, sobram provas. O que estamos esperando então para plantar mais árvores nas nossas cidades?

Foto: domínio público/pixabay

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

5 comentários em “Estudo da Nasa confirma: mais árvores, clima melhor

  • 2 de outubro de 2015 em 10:36 PM
    Permalink

    Ótimo texto, com um conteúdo lúcido.
    Vou compartilhar, pois penso que todos deveriam lê-lo.
    Daniel Aranda
    Abraços

    Resposta
    • 4 de outubro de 2015 em 11:19 AM
      Permalink

      Obrigada, Daniel.
      E obrigada por compartilhar. Esta é a missão do Conexão Planeta: disseminar informação e inspirar as pessoas a agir.
      Abraço,
      Suzana

      Resposta
  • 11 de novembro de 2015 em 8:38 PM
    Permalink

    Olá Suzana! Parabéns pela matéria! Tenho uma humilde contribuição, que não afeta o contexto. Na transpiração a água presente nas plantas vai para a atmosfera, saindo por aberturas chamadas estômatos (estruturas presentes na folha), que se abrem com a função de captar CO2 que será utilizado na fotossíntese. Já a evaporação é o caminho da água presente no solo para a atmosfera em forma de vapor. Na evapotranspiração, significa que o caminho da água para a atmosfera está ocorrendo nestas duas componentes: vegetação (pela transpiração) e solo (evaporação). Mas é bom lembrar que parte da água de chuva que é interceptada pela copa das árvores, pode retornar a atmosfera por evaporação direta. Obrigado, gostei da sua matéria.

    Resposta
    • 11 de novembro de 2015 em 9:31 PM
      Permalink

      Oi Fabrício,
      Muitíssimo obrigada pela contribuição, uma verdadeira aula de biologia.
      É muito bacana que tem gente como você, lendo o conteúdo do Conexão Planeta.
      Grande abraço,
      Suzana

      Resposta
  • 11 de novembro de 2015 em 10:30 PM
    Permalink

    Obrigado. Parabéns pelo Blog Suzana! Estamos acompanhando sim. Fique a vontade se precisar de alguma informação em relação a engenharia florestal e meteorologia. Atualmente estudo na UFRJ. Abraços. fabricio.teixeira@outlook.com

    Resposta

Deixe uma resposta