Espaçosas e decorativas, trepadeiras precisam de orientação

pé de maracujá é uma trepadeira

No meu post da semana passada, Inverno: hora de poda e limpeza para as trepadeirasfalei sobre como o inverno é a época ideal para cuidar das trepadeiras. Durante os meses de frio, deve-se ordenar ramos em treliças, controlar sua extensão, amarrar, podar e fazer novas mudas.

Conforme prometido, hoje vou explicar um pouco mais sobre as diferenças entre os diversos tipos de trepadeiras. De maneira geral, todas elas gostam de se esparramar e precisam de apoio, mas nem todas são dadivosas como a parreira e o maracujá que pertencem ao terceiro tipo de trepadeira (no post anterior falei sobre os outros dois tipos).

Maracujá e parreira são trepadeiras que possuem um ramo lenhosoque se enreda provido de uma gavinha longa (haste que sai do caule) e esta se agarra formando pequenas molas em torno dos galhos onde se sustenta. Além da uva e do maracujá, que são plantas perenes, existem as trepadeiras anuais, como as ervilhas de cheiro, ervilhas de comer, vagens e os feijões.

espacosas-decorativas-trepadeiras-precisam-controle-800
Um pé de uva (Vitis vinifera)

A parreira é uma árvore frutífera, que além dos frutos, possui peculiar beleza, devido às mudanças nas cores de suas folhas, indo do verde intenso até o vermelho vivo em diferentes momentos do ano. Necessita de poda de orientação nos primeiros anos  de vida e depois de adulta, podas para limpeza e preparo para a colheita. A parreira precisa também de muitos cuidados com a adubação. Suas folhas são comestíveis, comumente usadas para fazer charutinho de folha de uva, da culinária sírio-libanesa.

Já o maracujá (Passiflora coerulea), na foto que abre este post, é um fruto tropical comestível também. A planta – uma trepadeira – pode apresentar hábitos silvestres, porém, pode ser orientada a crescer sobre um caramanchão, dando frutos por quase todo o ano.

Por último, vou falar então sobre uma quarta espécie de trepadeira, que não possui nenhum tipo de recurso para fixação: simplesmente depende da orientação do jardineiro para se fixar, através de amarrações. Elas são plantas prostradas e muito ramificadas, que se espalham em longos ramos, servindo muito bem para cercados, pérgolas, treliças e declives.

Abaixo fiz uma lista de algumas destas trepadeiras:

Amor agarradinho (Antygonon leptopus) é uma trepadeira muito popular pela beleza  de suas flores róseas em forma de coração. Há também uma variedade branca, porém mais rara. É de fácil manutençã, pode ser usada  perto de crianças e passagens;

Malvavisco (Lonicera japonica) atrai abelhas e beija-flores pelo perfume das flores e néctar que contém;

Alamandas (Allamanda canhtarica) têm flores amarelas. É uma planta nativa e muito resistente ao clima brasileiro. Possui propriedades medicinais. Usa-se o óleo para dores de ouvido. Produz sementes encapsuladas em forma de ouriço. Não é recomendada para ficar perto de crianças.

Primaveras ou buganvílias possuem espinhos lenhosos nos caules. É uma planta muito recomendada para divisas de grandes propriedades. Manter distância de campos de futebol e quadras esportivas.

trepadeira-buganville

Pé de primavera ou buganvília florido

Jasmim (Jasminum officinalle, Jasminum polianthum) floresce o ano todo e pode ser usada para aromatização de chás e sachets.

Glicínia (Wisteria floribunda violacea, Wisteria sinensis) é uma trepadeira robusta, bem tolerante à climas secos e frescos. Floresce abundantemente dando um perfume inebriante, mas por vezes enjoativo, então não se recomenda plantar muito perto de janelas. Suas flores são de cor lilás, formadas em múltiplos cachos longos, dando um charme especial para gazebos e passarelas pergoladas. Uma das mais famosas foi retatada pelo pintor Claude Monet no Jardim de Giverny, no famoso quadro que retrata a ponte sobre o lago das Ninféias.

Tumbergia (Thumbergia  grandiflora) é uma planta muito versátil e de fácil manejo. Sua floração é azulada ou violácea. Fecha rapidamente qualquer cercado e necessita de bastante água. Atrai muitos besouros e zangões, por isso não deve ser plantada perto de piscinas e chuveiros externos.

Jade (Strongylodon macribotrys) é uma flor de beleza notável. Em cachos múltiplos, de flores verde esmeralda, é muito apreciada por pássaros meliferos de crescimento lento e cachos florais  pendentes, com mais de 50 cm de comprimento.

Petreia (Petrea volubilis) é muito adaptada ao clima seco. Suas flores são abundantes e púrpuras. Pode ser usada para fazer pout-pourri, pela beleza das flores secas, que conservam a cor roxa azulada por muito tempo.

Lágrima de Cristo (Clerodendrum) é uma trepadeira muito utilizada para subir em troncos de palmeira. Gosta de locais semi-sombreados e floresce abundantemente, com ramos leves e entrelaçados. Necessita de suporte para subir. Tem flores brancas (sépalas) com uma  flor vermelha em forma de borboleta na ponta, em uma beleza muito peculiar.

Rainha da noite (Hyloncereus undatus), na foto abaixo, é uma cactácea de crescimento lento: leva quatro anos para florecer e tem floração noturna.

trepadeira-rainha-noite

 

Fotos: domínio público/pixabay

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Liliana Allodi

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Deixe uma resposta