Esforço recompensado: onça-parda é vista em reserva do Cerrado

onça parda

Foi um momento rápido. A onça-parda passa rapidamente em frente à câmera. Mas bastou o flagrante para que os pesquisadores da Reserva Natural Serra do Tombador, em Goiás, comemorassem. Segundo maior felino das florestas tropicais e subtropicais, a onça-parda (Puma concolor) está ameaçada de extinção no Brasil. Mas o registro de sua presença significa que o trabalho de conservação feito no Cerrado brasileiro está valendo a pena.

“A presença dessa espécie, que é topo de cadeia, e de várias outras, indica que os esforços estão contribuindo efetivamente para a conservação da biodiversidade e que ela está equilibrada”, afirma Marion Letícia Bartolamei, coordenadora de Áreas Protegidas da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, instituição que administra a Reserva Natural Serra do Tombador.

O flagrante da onça-parda foi feito por uma câmera trap, uma espécie de armadilha que fica escondida no meio da mata, em pontos estratégicos, para registrar a presença dos animais e ajudar pesquisadores no monitoramento da população da região (veja o vídeo ao final deste post).

As imagens servem também para verificar o tamanho dos bichos e saber mais sobre seus hábitos. Com este material, os cientistas conseguem elaborar melhores ações para garantir a preservação da fauna deste importantíssimo bioma, o segundo maior do país.

A Reserva Serra do Tombador é uma unidade de conservação (UC), localizada em Cavalcante, no interior de Goiás, e fica próxima ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.

Apesar da comemoração, a onça-parda ainda é uma espécie que corre sério risco de desaparecer, assim como outros animais do Cerrado, entre eles, lobo-guará, onça-pintada, tamanduá-bandeira, anta e tatu-canastra (leia mais sobre as ameaçadas ao Cerrado neste outro post).

 Onça-parda: um felino solitário

De pelagem bege-rosada, mas podendo ter variações entre cinza, ferrugem e marrom, este é o mamífero terrestre com maior distribuição nas Américas. Pode ser encontrando desde o sul do Canadá até a Patagônia. Também é chamada de puma ou suçuarana. Tem hábitos solitários e se mostra mais ativo durante o entardecer e à noite.

No Brasil, a onça-parda está associada principalmente à Mata Atlântica, embora também ocorra em outros ambientes naturais como o Cerrado e o Pantanal. Pode medir mais de um metro e possui grande habilidade para o salto. Com isso, torna-se um poderoso predador. Com garras longas, consegue pular até 6 metros de extensão e facilmente domina sua caça. Alimenta-se de animais pequenos, como roedores, até outras espécies maiores, como reptéis, capivaras, aves e peixes. Por isso mesmo, tem importante papel no equilíbrio ecológico dos habitats onde vive.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a população de onças-pardas no Brasil ainda está em declínio. Estima-se que existam menos de 1 mil indivíduos no país. Além da caça ilegal e atropelamentos, o desmatamento dos locais onde esta espécie é encontrada são os principais responsáveis pelo desaparecimento do felino.


Foto: Haroldo Palo Jr. 

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

2 comentários em “Esforço recompensado: onça-parda é vista em reserva do Cerrado

Deixe uma resposta