Emanuel Burger: crescendo longe do plástico

Emanuel Burger: crescendo longe do plástico

*Por Inez Oliveira, de São Paulo

Suco no copo de vidro e sem canudinho, né Manu? Os garçons já sabem. Toda vez que o Emanuel Burger pede uma bebida, a frase já vem assim, engatada no pedido. Ele não aceita nada servido em plástico e, se você pede uma explicação, ela vem completinha: o plástico demora mais de cem anos para decompor no meio ambiente e, nesse tempo, acaba indo parar no mar e é engolido pelas tartarugas e peixes. Então, plástico não!

Na hora de servir a sobremesa no restaurante por quilo, lá vai o Manu com o pratão de louça do buffet salgado, para não usar o pratinho e o talher de plástico oferecidos no buffet doce. Pratão e talherzão para comer um docinho. Daí, lava e usa, lava e usa, lava e usa. Jogar fora por quê?

O Manu acaba de completar oito anos e tem esse pensamento desde sempre. Cresceu ajudando seus pais, Erich Burger e Ana Beall, a pôr embalagens no cesto de reciclagem e a cuidar do minhocário que transforma o lixo orgânico da casa em húmus para a horta do condomínio onde moram, na Vila Clementino, em São Paulo (SP).

Sacolas plásticas, na casa, nem pensar. E embalagens de alimentos, só aquelas que podem ser recicladas. Tudo isso incorporado como reflexo do cotidiano de Erich, que dirige a Recicleiros, ONG que atua na recuperação de embalagens pós-consumo por meio da coleta seletiva com inclusão de catadores.

O nome de Emanuel vem de Immanuel, não em homenagem a Kant, mas pelo significado que carrega. Em sua origem, Emanuel significa “Deus conosco”.  E Manu o recebeu depois que seus pais fizeram uma negociação. Ana escolheria o nome e Erich, o time de futebol. E o Manu se saiu corintiano roxo, como o pai. Só topou a foto se fosse com a camiseta de seu time do coração. Vai, Manu!

Emanuel com os pais, Erich Burger e Ana Beall, cuidando do minhocário que têm em casa

Este conteúdo tem apoio da ONU Meio Ambiente e faz parte da campanha mundial #AcabeComAPoluiçãoPlástica e #Mares Limpos

*Texto publicado originalmente em 04/06/2018 no site do Believe Earth

Fotos: Diego da Silveira/ Plant-for-the-Planet/ Believe.Earth

O Believe.Earth se expressa de várias maneiras. É conteúdo, é ação, é virtual e presencial. É um movimento que valoriza as pessoas e suas micro e macro revoluções. Que inspira a transformação e concretiza o sonho de um futuro melhor.

Believe Earth

O Believe.Earth se expressa de várias maneiras. É conteúdo, é ação, é virtual e presencial. É um movimento que valoriza as pessoas e suas micro e macro revoluções. Que inspira a transformação e concretiza o sonho de um futuro melhor.

Deixe uma resposta