Eduardo Srur espalha carrinhos de supermercado gigantes pelas ruas de São Paulo, para questionar consumo

carrinho-supermercado-gigantes-eduardo-srur-1

Todo ano, o artista Eduardo Srur surpreende, encanta e provoca os paulistanos com suas intervenções urbanas engajadas. Sua intenção é sempre provocar o olhar e convidar à reflexão sobre consumo e mobilidade urbana.

Agora, ele espalhou “carrinhos” de supermercado gigantes destruídos e enferrujados e também os “enterrou” no concreto para falar, mais uma vez, sobre o modelo atual de consumo e de desperdício. Se levarmos em conta apenas os alimentos, os dados são espantosos: o Brasil descarta 1/3 do que produz – desde o campo até a mesa -, o que o coloca em posição nada invejável no ranking do desperdício. Em 2009, o Instituto Akatu para o Consumo Consciente fez campanha sobre o tema.

eduardo-srur-divulgacao“A ideia de morte desse ícone do consumo aponta para a problemática do atual sistema de produção e distribuição de alimentos e produtos na sociedade”, diz Srur. “A atmosfera apocalíptica das esculturas revela o equívoco do modelo baseado no impulso de compra, descarte, excesso e desperdício que impactam a paisagem da cidade e a natureza”.

Para ele, o carrinho de supermercado ainda simboliza “uma espécie de prisão. Ou mudamos nossos vícios de consumo ou continuaremos aprisionados”.

Não é a primeira vez que ele fala de desperdício de alimentos em suas obras. Este ano mesmo, instalou uma Caçamba no Ceagesp, maior central de distribuição de alimentos da América Latina, para provocar o mesmo questionamento.  Assista ao vídeo no final deste post).

Quem quiser ver as novas obras engajadas do artista, é só passar pelos seguintes pontos da cidade:

  • Avenida Brasil X Rua Colômbia
  • Ponte Cidade Jardim
  • Praça dos Arcos, na Avenida Paulista
  • Avenida Dr. Arnaldo
  • Em frente ao Shopping JK Iguatemi
  • Avenida Santo Amaro X Avenida Helio Pelegrino (Vila Olímpia)
  • Avenida República do Líbano, em frente ao portão 8 do Parque Ibirapuera
  • Em frente ao Metrô Paraíso
  • Em frente ao Shopping Morumbi.

A intervenção conta com a parceria da Home Refill, iniciativa que oferece aplicativo inovador para consumo de itens básicos como contraponto ao modelo de consumo incentivado pelo varejo atual. O ineditismo do projeto está também no convite que faz ao consumidor para que repense sua forma de fazer compras. Tudo a ver com o espírito do trabalho de Srur.

carrinho-supermercado-gigantes-eduardo-srur-6

carrinho-supermercado-gigantes-eduardo-srur-5

carrinho-supermercado-gigantes-eduardo-srur-4

carrinho-supermercado-gigantes-eduardo-srur-3

carrinho-supermercado-gigante-eduardo-srur-2
Garrafas pet gigantes, bonecos em trampolins, árvores caídas…

Ele já espalhou garrafas pet gigantes pelas marginais do Rio Tietê, além de caiaques  no Rio Pinheiros para falar de consumo e poluição.

Colocou coletes salva vidas em estátuas e ícones da capital paulista como o Borba Gato do bairro de Santo Amaro para protestar contra os maus tratos do patrimônio da cidade.

Pendurou uma carruagem na ponte estaiada da Marginal do Rio Pinheiros, ironizando a mobilidade urbana e também fez labirintos infinitos com lixo coletado para reciclagem.

E instalou trampolins com bonecos às margens do mesmo rio imundo para chamar a atenção para a convivência com um curso de água morto ou, ainda, bonecos escalando árvores do Parque Ibirapuera numa alusão à falta de cuidado com a natureza.

Agora, assista aos vídeos que selecionei em seu site e que revelam detalhes de duas intervenções geniais do artista:

Trampolim (2015)

Caçamba (2016)

Fotos: Rogério Canella (abre) e Divulgação (retrato do artista)

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta