Desastres climáticos estão entre cinco maiores preocupações para a próxima década em relatório do Fórum Econômico Mundial

Desastres climáticos estão entre as cinco maiores preocupações para a próxima década em relatório do Fórum Econômico Mundial

A poucos dias do início do Fórum Econômico Mundial 2020, a ser realizado em Davos, na Suíça, entre 21 e 24 de janeiro, foi divulgado o Relatório de Riscos Globais (GRR), documento preliminar, que revela a opinião de 750 especialistas e tomadores de decisão globais, convidados a classificar suas maiores preocupações em relação a tendências e riscos para formulação de políticas e estratégias.

E pela primeira vez, desde que o levantamento começou a ser elaborado há 15 anos, todos os cincos principais riscos globais para a próxima década são ambientais, conforme lista abaixo:

  1. Eventos climáticos extremos com grandes danos à propriedade, infraestrutura e perda de vidas humanas;
  2. Falha na mitigação e adaptação às mudanças climáticas por governos e empresas;
  3. Danos e desastres ambientais causados pelo homem, incluindo crimes ambientais, como derramamentos de óleo e contaminação radioativa;
  4. Grande perda de biodiversidade e colapso do ecossistema (terrestre ou marinho), com consequências irreversíveis para o meio ambiente, resultando em recursos severamente esgotados para a humanidade e para as indústrias;
  5. Desastres naturais graves, como terremotos, tsunamis, erupções vulcânicas e tempestades geomagnéticas.

“O cenário político está polarizado, o nível do mar está subindo e os incêndios climáticos estão incinerando. Este é o ano em que os líderes mundiais devem trabalhar com todos os setores da sociedade para reparar e revigorar nossos sistemas de cooperação, não apenas para benefícios a curto prazo, mas também para enfrentar nossos riscos profundamente enraizados”, alertou Borge Brende, presidente do Fórum Econômico Mundial.

O encontro acontece justamente quando algumas das mais importantes agências meteorológicas do mundo anunciaram que o planeta teve a década mais quente da história e 2019 foi o segundo ano com mais altas temperaturas.

E um dos alertas do documento é que as turbulências geopolíticas e o crescimento dos movimentos que enfraquecem a globalização econômica ameaçam a capacidade dos países de enfrentar riscos internacionais críticos juntos.

Além das ameaças para os próximos dez anos, os entrevistados do estudo também apontam quais são seus maiores temores para o ano que se inicia: 2020. Entre os dez indicados, três deles também estão relacionados com a crise climática.

Confira, a seguir, quais são eles:

Desastres climáticos estão entre cinco maiores preocupações para a próxima década em relatório do Fórum Econômico Mundial

Estarão em Davos, participando dos encontros e reuniões, líderes das principais economias globais como Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, e Angela Merkel, primeira-ministra da Alemanha, e também, Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu e a jovem ativista sueca Greta Thunberg. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, já anunciou que não irá ao evento.

Leia também:
Planeta teve a década mais quente da história e 2019 foi segundo ano com mais altas temperaturas
Cientistas previram agravamento dos incêndios florestais na Austrália, há 13 anos
Qual o impacto da crise climática sobre os incêndios da Austrália?
Vídeo impressionante mostra dimensão do impacto dos incêndios no planeta em 2019
Oceanos estão perdendo oxigênio como nunca antes na história

Foto: pixabay/creative commons

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta