Contemplar é ver com gratidão. Pergunte a si mesmo quando quiser saber

contemplar campos de alfazema

Antes de se inspirar  para fazer ou renovar o seu jardim é preciso contemplar, olhar com o coração e ter gratidão no que se vê. Assim a alma sacia sua fome e escuta a seus propósitos. É o equivalente a comer para depois ter energia para trabalhar.

Quando contemplamos, escutamos dentro e fora. Este é o caminho para esvaziar os pensamentos das expectativas e criar espaço para conceber algo novo, tomar coragem, começar. E como fazer quando você não souber por onde começar?

Tire uns minutinhos pra refletir, pense no que está dando certo no seu quintal ou na sua horta. Desfrute do espaço, das flores, do ar fresco. Veja também o que  que está dando errado ou te incomoda. Faça uma lista de prioridades e de coisas que precisam ser mudadas e espere uns dias.

Estudos comprovam que a pausa na reflexão traz insights e com certeza você vai ter um. Mas se ainda assim, tiver dúvidas, peça ajuda a alguém, consulte livros, revistas. Pergunte aos vendedores das lojas de plantas. Há tantas coisas disponíveis hoje em dia, que o importante é se preparar e dar um passo depois do outro, executando seu plano por partes. Tome notas para não perder informações e quando você menos esperar, já terá uma idéia em mente do que plantar e logo, logo terá as mãos na terra e verduras tenras para comer.

No meu último post – A arquitetura da horta -, expliquei um pouco sobre as famílias das hortaliças e como devemos evitar colocar tipos da mesma família sempre nos mesmos lugares, o que acaba empobrecendo o solo, ou seja, exaurindo todos os nutrientes da terra.

Hoje vou falar sobre algumas famílias ainda não mencionadas:

curcumbitáceas: pepino, abobrinha, abóbora, melão, maxixe e melancia;

labitáceas: quase todas as ervas aromáticas mais usadas em casa, como orégano , alfazema, alecrim, manjericão e hortelã;

zinziberáceas: gengibre;

gramíneas: trigo, arroz, painço, cevada, centeio, aveia e milho.

Então, agora que você conhece algumas das principais famílias, vale saber como agrupá-las nos canteiros e vasos tirando o máximo proveito de suas diversas formas.

A lógica na horta é plantar frutos e folhas que exijam menos do solo no princípio dos cultivos para que a terra vá se enriquecendo aos poucos com cada espécie. Das mais rápidas às mais lentas, das mais baixas e aéreas, às mais pesadas e densas.

Vou dar um exemplo para ficar mais fácil: cenouras, batatas e beterrabas são plantadas depois de vários cultivos e alfaces, rúculas, coentros e cebolinhas servem bem para começar.

Na lista abaixo, você encontra o nome de algumas plantas, a época de plantio e se a forma de propagação é feita por sementes ou bulbos, rizomas (caule em forma de raiz) ou pela separação de touceiras. Também descreve se o plantio deve ser definitivo no canteiro ou numa sementeira e o tamanho aproximado do espaço para que a planta possa se desenvolver.

Estas informações podem ser encontradas ainda nas embalagens de sementes e podem mudar de uma região para outra, afinal nosso país é grande e dispõe de muita diversidade climática e geográfica.

Mas não esqueça: antes de decidir o que plantar, olhe à sua volta. Contemple seu jardim ou horta com calma. A inspiração sempre vem da própria natureza.

Abóbora
ano todo
cova
2,5 a 5 x2 a 4m
colheita após o transplante
60 a 90 dias

Abobrinha
março a setembro
cova 1 a 1,2x 0,6 a 0,7 m
45 a 60 dias

Alface
março a setembro
definitivo
semente
0,25x 0,25m
35 a 45 dias

Alho
abril a setembro
definitivo
bulbilho
0,25x 0,1m
120 a 140 dias

Beringela
ano todo
cova
sementes
1,20 a 1,5 x 0, 8m
90 a 110 dias

Beterraba
definitivo
abril a agosto
0,3x 0,1 a 0,15m
sementes
60 a 80 dias

Cebolinha
ano todo
definitivo
0,2×0,2m
perfilho ou sementes
cortes frequentes

Cenoura
ano todo
definitivo
0,25×0,07m
sementes
90 a 110 dias

Coentro
fevereiro a setembro
definitivo
0,25×0,1m
semente
cortes frequentes

Couve-folha
março a setembro
cova
1 a 0,5m
semente
cortes frequentes

Pepino
março a setembro
cova
1 a 1,2m x 0,4m
semente
60 a 80 dias

Pimentão
ano todo
cova
1×0,4x 0,5m
semente
60 a 80 dias

Rúcula
março  a setembro
definitivo
0,25×0,15m
semente
cortes frequentes

Salsa
ano todo
cova
0,25×0,1m
semente
cortes frequentes

Tomate cereja
ano todo
cova
1,20 x1,5×1,5m
120 a 140 dias
sementes

Leia também:
Nas férias, (m)olhe para mim
Sol e água na medida certa
Cada planta com seu torrão
Terra de muitos tons

 

Foto: domínio público/pixabay

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Liliana Allodi

Geógrafa, paisagista, educadora ambiental e ilustradora científica. Começou a carreira em São Paulo como consultora paisagística. Durante 10 anos viveu no exterior (Austrália, Israel e USA) e neste último país, firmou suas habilidades para trabalhar com crianças. Atualmente dá aulas de horticultura para alunos do Ensino Fundamental, em Brasília. Também desenvolve projetos junto à Cia da Horta para centros de ensino, clubes e empresas.

Um comentário em “Contemplar é ver com gratidão. Pergunte a si mesmo quando quiser saber

Deixe uma resposta