Concurso mundial ‘Fotógrafo de Natureza do Ano’ revela destaques de 2019: entre eles, um brasileiro

A foto do destaque deste post não é do vencedor absoluto do concurso Nature Photographer of the Year (NPOTY) deste ano, mas do brasileiro Marcio Cabral, vice-campeão na categoria Mamíferos com este flagra: uma anta nadando embaixo d’água no córrego do Recanto Ecológico Rio da Prata, no Mato Grosso. Belo registro, que dissemina a beleza e a existência de um dos animais mais inteligentes da natureza, que ainda presta um serviço importantíssimo como “jardineira das matas” no Cerrado e vive em risco de extinção.

Esta foto foi planejada meses antes e só foi possível devido ao equilíbrio ecológico e ao alto grau de preservação do rio Olho D’Água, permitindo às antas nadarem livremente na natureza”, contou Marcio.

“Fico feliz que minha  imagem tenha sido uma das premiadas em uma competição que tem a participação de grandes fotógrafos de natureza como o húngaro Bence Mate, vencedor do WorldPress Photo neste ano, que foi a mais elogiada na categoria Arte na Natureza, e também o norueguês Audun Rikardsen, que foi vice-campeão na categoria Pássaros do NPOTY. Rikardsen venceu o Big Picture e uma das categorias do Wildlife photographer of the Year. Assim, é uma honra estar nesta lista e ser o único fotografo brasileiro premiado nesta competição”, completou o fotógrafo brasileiro.

Vale ressaltar que a imagem da anta foi um dos destaques no festival Nature Namur na Bélgica e no competição internacional de fotografia de vida selvagem Golden Turtle, Rússia (ele aparece nos sites do dois prêmios com seu nome completo: Marcio Antonio Esteves Cabral) e que outras duas fotos suas – feitas no Salar de Uyuni e na Chapada dos Veadeiros – também foram finalistas do NPOTY.

O grande vencedor do concurso que é um dos mais importantes concursos de fotografia de natureza do mundo, promovido pela Nature Talks, anualmente, na Holandafoi o húngaro Csaba Daróczi com a foto de dois coelhos brincalhões. A foto também foi campeã na categoria Preto e Branco.

Este ano, se inscreveram no concurso fotógrafos de mais de 73 países, que enviaram cerca de 14 mil imagens. O trabalho dos jurados não foi nada fácil, mas, pelo resultado que você pode ver aqui, valeu muito! Imagens incríveis de animais ou de flagrantes de fenômenos da natureza revelam tristeza, crueldade, mas também destreza, potência, beleza. A natureza viva em registros surpreendentes, como você viu acima e como poderá ver no final deste post.

Além de “disputar” o título de fotógrafo do ano, os inscritos também concorrem a prêmios bacanas no valor de 25 mil euros – distribuídos entre o principal vencedor (3 mil euros, pouco menos que 14 mil reais) e os demais selecionados, que recebem dinheiro e equipamentos – e ainda colaboram com projetos de conservação: uma porcentagem das taxas de inscrição é direcionada para a Fundação Nature Talks (organização sem fins lucrativos contribui para vários projetos de conservação na Holanda e na Bélgica) e, este ano, também para o projeto Dutch Butterfly Foundation.

Os vencedores – que você pode ver no destaque deste post e abaixo – foram anunciados durante o Nature Talks Photo Festival, esta semana, que ainda mantém exposição desses trabalhos (que sempre viaja pela Holanda e pela Bélgica). O encontro apresenta palestras e workshops com mais de 50 profissionais renomados, além da exibição de filmes sobre natureza.

O concurso de 2020

As inscrições para as dez categorias do próximo concurso serão abertas em 1o. de dezembro. Podem participar fotógrafos e amantes de fotografia de todos os países, que tenham mais de dez anos de idade. Além dos prêmios tradicionais, o concurso ainda oferece um prêmio para o melhor portfólio e outro especial para um jovem fotógrafo. Os vencedores serão anunciados em novembro de 2020, na Holanda.

Agora, conheça algumas das imagens finalistas, por categoria:

Mamíferos (vencedor e vice)

Stefano Quirini, Itália

Outros Animais

Norbert Kaszás  Hungria

Pássaros

Peter Čech, República Checa

Plantas e Fungos

David Frutos Egea, Espanha

Paisagem

Ales Krivec, Eslovênia

Subaquática

Alexey Zozulya, Rússia

Arte da Natureza

Simone Baumeister, Alemanha

Homem e Natureza (vencedor e vice)

Luke Masse, Espanha
Britta Jaschinski, Reino Unido

Preto e Branco

Csaba Darócz, Hungria

Jovem Talento

Giacomo Redaelli, Itália

Melhor Portfólio

Gheorghe Popa, Romênia

Fotos: Divulgação

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta