Concurso infantil estimula a arte em defesa dos animais

animais

Longe de radicalismos, sabemos que o ser humano está extrapolando os limites da natureza. E entra nesta lista, o que está no nosso prato. O consumo exagerado de produtos de origem animal coloca em risco a existência deles. Muitas espécies de peixes já estão em risco de extinção. A produção descomunal de carne de gado para abastecer o mercado mundial, que não para de crescer, faz com que a emissão de metano, gás de efeito estufa, aumente o aquecimento global na Terra.

Não é que todo mundo precise virar vegetariano, mas certamente, é necessário haver maior equilíbrio e bom sensona hora de elaborar nosso cardápio.

Para conscientizar crianças e adolescentes sobre o impacto do consumo de alimentos de origem animal sobre o meio ambiente, e mais que isso, chamar a atenção sobre a necessidade de respeito aos interesses e proteção aos animais não humanos, a ONG Olhar Animal lançou a 1ª Artevista – Arte em Defesa dos Animais: Desenho e Pintura.

O tema desta primeira edição do concurso é “Animal não é comida“. O objetivo é que, através da arte, jovens reflitam sobre os danos causados aos animais, decorrente da maneira como comemos hoje em dia.

Podem participar do concurso crianças entre 4 e 10 anos de idade e adolescentes entre 11 e 16 anos. Professores também estão convidados a desenvolver o tema em suas escolas, junto a seus alunos. Cada participante poderá inscrever quantos desenhos desejar, enviando formulário de inscrição separadamente para cada obra.

Os desenhos devem ser feitos à mão livre, sobre papel em formato A4 (210 mm X 297 mm), com gramatura compatível com a técnica escolhida. As obras deverão ser digitalizadas e enviadas através deste link. As inscrições podem ser feitas até 15 de setembro.

Uma comissão julgadora composta por ativistas da causa animal, artistas e educadores selecionará dez desenhos para cada uma das faixas etárias – crianças e adolescentes. Os ganhadores terão suas obras divulgadas no site da ONG Olhar Animal e haverá sorteio de prêmios.

Os organizadores da iniciativa buscam ainda outros apoiadores, que possam contribuir financeiramente ou através de doações de produtos e serviços para que mais prêmios sejam oferecidos aos finalistas.

Se você tem uma empresa e quer se juntar ao concurso, não deixe de participar. Confira mais detalhes no site da Olhar Animal.

E você, que é pai, mãe, tio, avó ou professor, convide já a criança da sua casa a participar do concurso “Animal não é comida”. Arte e conscientização juntas podem mudar o mundo!

Leia também:
Carnes processadas em excesso podem causar câncer, alerta OMS

Gosta de carne, mas quer consumir menos, tente o reducitarianismo!
Comendo o Planeta: livro revela os impactos ambientais do consumo de carnes e derivados
Alimentação saudável na adolescência
Que tal ficar 21 dias sem comer carne?

Ilustração: Dana Ellyn

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta