Com uma câmera, em lugares incríveis

Belas imagens da natureza têm um indiscutível poder de gerar interesse e engajamento das pessoas nos temas ambientais. A diversidade de paisagens, fauna, flora, culturas tradicionais e fenômenos naturais que podemos acessar através de livros, revistas, sites ou redes sociais, revelam, literalmente, um mundo de lugares incríveis. Além de estimular a ampliação de nossa consciência ambiental, muitos desses destinos passam a habitar também nossa caixinha de desejos.

Mas, e se você mesmo passar a ser o autor dessas imagens? Essa é a ideia central que suporta uma oferta de serviços relacionados à natureza, que cresce exponencialmente no Brasil e no mundo: a das expedições e workshops fotográficos.

O conceito é razoavelmente simples: uma expedição organizada para lugares paradisíacos, onde o viajante terá o acompanhamento e a orientação de um fotógrafo experiente. Essa combinação de ingredientes permite que pessoas, com diferentes perfis, tenham sua experiência de fotógrafo de natureza, em destinos muitas vezes difíceis de chegar sozinho.

Depois de um tempo atuando nesse novo mercado, percebi que o sucesso dessas viagens depende de um mix de fatores.

Muito mais do que a oportunidade de acessar uma dose certa de conhecimento fotográfico, os participantes esperam também presenciar cenas de tirar o fôlego, com informação de qualidade sobre os ambientes, na época do ano mais adequada, na hora certa, com razoável conforto, boa alimentação, segurança, longe do tumulto das áreas mais turísticas e com um planejamento logístico que permita otimização do tempo. Dessa forma, o sucesso dessas empreitadas depende de uma ampla combinação de conhecimentos e experiências, que fazem toda a diferença.

Por questões ideológicas, há décadas empenho esforços pessoais e profissionais em criar uma cultura de aproximação das pessoas com a natureza. Assim, as expedições fotográficas se tornaram grandes fontes de realização e prazer na minha vida. É uma satisfação imensa ver a alegria de pessoas, que vão desde fotógrafos profissionais até marinheiros de primeira viagem, quando conseguem registrar uma boa imagem de onça-pintada no Pantanal, de baleia-jubarte nos fiordes da Patagônia, de uma espécie rara de primata na Amazônia ou da Aurora Boreal no Ártico.

Certamente, os momentos capturados pela sua própria câmera, têm um poder de engajamento e sensibilização imensamente maior do que as fotos de revistas e sites. E, quanto mais as pessoas se tornarem “usuárias” de áreas naturais, mais se multiplicará a cultura e os esforços de conservação. Novos tempos para os fotógrafos de natureza, que trazem novas oportunidades de interagir com seu público.

Por isso, compartilho minha agenda com as próximas expedições que vou orientar:
– 25 de janeiro a 3 de fevereiro de 2019 – Expedição Auroras Boreais no norte da Noruega
– 4 a 11 de março de 2019 – Expedição de navio pelos fiordes da Patagônia Chilena
– 2 a 9 de maio de 2019 – Expedição de iate em Galápagos

Mais informações, por e-mail: marcos@marcosamend.com
Me acompanhe no Instagram e pelo meu website.

Pra finalizar, mais algumas imagens das últimas expedições de que participei.

Fotos: Marcos Amend

A natureza sempre foi uma paixão para Marcos Amend que, ainda adolescente, passou a observá-la também pelas lentes de uma máquina fotográfica. Assim, aliando o talento fotográfico à conservação do meio ambiente, há 25 anos viaja do Norte ao Sul do Brasil e pelos cantos mais remotos do mundo. Colabora com livros, revistas e bancos de imagens e realiza expedições, cursos e workshops de fotografia outdoor.

Marcos Amend

A natureza sempre foi uma paixão para Marcos Amend que, ainda adolescente, passou a observá-la também pelas lentes de uma máquina fotográfica. Assim, aliando o talento fotográfico à conservação do meio ambiente, há 25 anos viaja do Norte ao Sul do Brasil e pelos cantos mais remotos do mundo. Colabora com livros, revistas e bancos de imagens e realiza expedições, cursos e workshops de fotografia outdoor.

Deixe uma resposta