Com a redução de impostos, suecos devem consertar mais e comprar menos

com-reducao-impostos-pelo-governo-suecos-vao-consertar-mais-e-comprar-menos-foto-joao-royan
Empenhada em encontrar um caminho para reduzir o consumo e incentivar hábitos mais conscientes em sua população, a Suécia divulgou um plano que parece simples e pode dar bons resultados na luta contra o descarte e o aquecimento global.

O governo quer que todos parem de comprar (em excesso) e resgatem o hábito antigo de consertar ou renovar artigos usados ou quebrados, em vez de descarta-los. Para isso, pretende baixar o IVA (Imposto sobre Valor Acrescentado) – que, geralmente incide sobre qualquer despesa ou consumo – em serviços de reparo.

Para o reparo de roupas, bicicletas e sapatos, a redução pode ser de 25%. No caso do conserto de grandes aparelhos eletrodomésticos como geladeiras, fogões, televisões e máquinas de lavar, os consumidores poderão pedir a devolução de metade do imposto de renda sobre os custos do reparo.

Essa proposta ainda será votada pelo parlamento sueco, em dezembro, e abre caminho para o crescimento da sustentabilidade ambiental e social no país.

A iniciativa vai na contramão da economia tradicional – que estimula o consumo de novos bens e serviços para que o famigerado PIB (Produto Interno Bruto) cresça -, mas está alinhada com a realidade do planeta, não só em termos de recursos limitados, mas também das mudanças climáticas. Com a redução do consumo, o país espera reduzir suas emissões de carbono. E mais: oferecer oportunidades para que os imigrantes possam ser integrados à economia já que alguns não possuem educação formal, mas têm talento para fazer crescer a indústria do reparo. Ótimo exemplo para o mundo!

Foto: Jorge Royan/WikimediaCommons

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Deixe uma resposta