Circuito Rios e Ruas Caixa: corra pelos rios invisíveis de São Paulo

circuito rios e ruas

Eles correm invisíveis sob os pés dos paulistanos. Milhares de cursos d’água que foram enterrados e canalizados para dar lugar à urbanização desordenada a que foi submetida a cidade de São Paulo. Agora é hora de reencontrar e recuperar estes rios para reconectar a população com a natureza. E não há maneira melhor de fazer isso do que descobrir onde eles estão.

Uma excelente oportunidade para se reconectar com a bacia hidríca de SP é participar da 3ª edição da Corrida e Passeio Circuito Rios e Ruas Caixa. As próximas etapas acontecerão em outubro e novembro.  No dia 23/10, o percurso será pelo Centro Histórico da capital, passando pelo vale do Anhangabaú e o rio Itororó, com largada na Praça da Sé, às 7h. Já em 27/11, será a vez de correr e caminhar pelo Parque Ecológico, às margens do rio Tietê, a partir das 8h.

“Não se trata somente de uma corrida ou de uma caminhada. Nossa proposta é que os participantes também abracem essa importante causa, que é a preservação e recuperação dos nossos rios”, explica Charles Groisman, idealizador do evento.

O percurso da corrida do Circuito Rios e Ruas Caixa será de 6 km e do passeio de 4 km. Poderão participar atletas profissionais e amadores, mas a idade mínima permitida é de 16 anos.

Este ano, o evento traz uma grande novidade para os participantes: quem tiver melhor desempenho nas três etapas – no feminino e masculino – terá pagas todas as despesas para participar da Maratona de Paris, no ano que vem. A ideia é fazer com que o ganhador da promoção conheça uma cidade que conseguiu recuperar seu principal rio, o Sena, e integrá-lo à vida de sua população novamente. A capital da França tem demonstrado enorme esforço para se tornar mais sustentável e o Sena é um belo exemplo de despoluição de um rio urbano, no coração da cidade.

Movimento #Verosrios

Este ano, além de atividade física e reconexão com o meio ambiente, o Circuito Rios e Ruas também vai trazer arte para mais perto dos participantes. É o lançamento do Movimento #Verosrios, que promoverá interferências artísticas para dar visibilidade aos nossos rios invisíveis, que não podem ser esquecidos. A iniciativa conta com a parceria da organização Rios e Ruas, que promove expedições de reconhecimento pelos rios paulistanos, e o grafiteiro e educador Mauro Neri.

“Aprendemos que os rios de São Paulo estão mortos. E o destino das coisas mortas é o esquecimento. E se nossos rios não estiverem mortos? E se foi um grande erro enterrar centenas de rios em São Paulo? É preciso trazer os rios para perto do nosso olhar. É impossível cuidar do que não vemos. Quem vê, cuida. Quem vê, protege. Quem vê, desperta”, afirmam os idealizadores da iniciativa.

Então, você não vai ficar fora desta, vai? Convide familiares e amigos para correr ou caminhar pelos rios da sua cidade. As inscrições para o Circuito Rios e Ruas podem ser feitas neste link.


Foto: divulgação Circuito Rio e Ruas 

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Um comentário em “Circuito Rios e Ruas Caixa: corra pelos rios invisíveis de São Paulo

  • 7 de setembro de 2016 em 1:01 AM
    Permalink

    Muito legal realmente isso seria algo muito bom de se fazer em família visitar estes lugares conhecer mais a natureza.

    Resposta

Deixe uma resposta