Circo alemão faz espetáculo fascinante ao substituir animais reais por hologramas

Circo alemão faz espetáculo fascinante ao substituir animais reais por holografias

Os tempos mudaram. No passado, circos viajavam de cidade em cidade com seus shows, que tinham entre as atrações principais, animais “treinados”, como leões, tigres, elefantes, macacos e tantos outros. Todavia, nos bastidores, sabe-se atualmente, que para dar saltos e fazer malabarismos, na maioria das vezes, esses bichos sofriam maus-tratos e agressões.

Por esta razão, nos últimos anos, em muitos países proibiu-se a utilização de animais em espetáculos circenses. Foi o caso dos Estados Unidos, em 2016, ao banir os elefantes dos picadeiros e de Portugal, no ano passado, quando o parlamento do país anunciou que circos estavam proibidos de utilizar animais selvagens, de 40 espécies diferentes, em seus shows (leia mais aqui).

Mas será que com isso, a magia do circo irá morrer? Ou então, que a beleza e o encantamentos dos animais não farão mais parte desses espetáculos?

O circo alemão Roncalli prova que não. E agora, oferece ao público uma apresentação ainda mais fascinante. Imagens holográficas em tamanho gigante substituem os animais reais. Um elefante enorme toma conta do picadeiro. Depois é a vez da corrida dos cavalos, que trotam em frente aos espectadores.

O holograma do elefante no centro do picadeiro:
imagem impressionante!

A magia do show dos cavalos iluminados

Além dos hologramas, o show utiliza também bichos de pelúcia e panos.  

Desde 1990 o Roncalli já não tinha mais animais selvagens em cena. Em 2018, foi a vez de dar adeus aos cavalos. Agora, com tecnologia e criatividade, ele diz ‘não’ à crueldade e ao sofrimento animal.

Bravo!

Leia também:
Projeto de lei quer proibir novos zoológicos e aquários em São Paulo e mudar regras dos já existentes
Artistas retratam sofrimento de animais na campanha e exposição “Sinta na Pele”
Aquário de Vancouver é proibido de manter golfinhos e baleias em cativeiro
Gigante do turismo para de vender pacotes para parques com orcas em cativeiro
Animais de atrações turísticas de Bali sofrem abusos e maus-tratos, denuncia organização internacional

Fotos: divulgação Circus Roncalli

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta