Cipó: conexões e equilíbrio nas alturas

cipo-jogo-nas-alturas-800
Já contamos, aqui no blog, sobre o Kablan, um jogo com elementos da natureza criado pelo Guilherme Blauth. Mas o que vocês não sabem é que o Kablan tem família! Sim, seu irmão mais novo é o Cipó.

O Cipó tem o mesmo princípio de desafios do Kablan: criar conexões entre as peças e manter o equilíbrio da estrutura. O desafio cresce por um pequeno detalhe que dá nome ao jogo: um cipó. E o jogo acontece nas alturas!

A preparação cipoaltoinicial para a brincadeira é amarrar o cipó em algum lugar para sustentar o jogo suspenso. Se você estiver em um parque isso pode acontecer mais naturalmente: em uma árvore. Quando eu jogo em ambiente fechado, crio uma gambiarra com duas cadeiras e uma vassoura.

Para instigar mais os jogadores, as peças podem ser dispostas de maneira que todos os jogadores possam observá-las.

Começando a brincadeira, o primeiro jogador escolhe uma peça que será amarrada ao cipó. Atenção para este detalhe: apenas a primeira peça é amarrada! A partir daí todas as peças que seguem serão apoiadas nesta primeira, e o objetivo é colocar TODAS sem deixar cair nenhuma.

O desafio é grande, mas garanto que é possível. Arrisque-se! Um desafio gigante para crianças de todas as idades.

Fotos: Divulgação

Ana Carol Thomé

É pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica. Participa de diversas formações sobre primeira infância, brincar e arte para crianças e coordena o programa Ser Criança é Natural (que dá nome a este blog), do Instituto Romã, que incentiva o contato das crianças com a natureza. Organiza a ação Doe Sentimentos e acredita no poder da infância e que o mundo pode ser melhor.

Deixe uma resposta