Cientistas registram, pela primeira vez, adoção de golfinho órfão por outra espécie

Cientistas registram, pela primeira vez, adoção de golfinho órfão por outra espécie

O acolhimento de animais órfãos por indivíduos de espécies diferentes não é algo raro na natureza. Vários casos já foram observados. Todavia, pela primeira vez, cientistas documentaram a adoção de um golfinho-cabeça-de-melão (Peponocephala electra) por uma fêmea de golfinho-nariz-de-garrafa (Tursiops truncatus).

O primeiro tem um focinho arredondado, sem bico definido, e corpo negro com manchas no ventre e ao redor da boca. Já o segundo tem o focinho mais comprido e grosso.

Ao longo dos últimos três anos, pesquisadores de diversas universidades, acompanharam a interação dos animais na Polinésia Francesa*. Junto a seu filhote biológico, a mãe vem cuidando de maneira muito protetora e atenciosa o novo membro da família.

“É um caso único, sem precedentes em golfinhos, até onde sabemos, e é apenas o segundo exemplo de adoção entre gêneros jamais documentado em animais silvestres. O outro caso foi relatado em 2006, quando primatologistas avistaram duas mães de macacos-prego cuidando de um filhote de sagui”, revelam os cientistas.

Durante o tempo de monitoramento da família de golfinhos, o filhote órfão foi amamentado pela mãe, mesmo ela tendo sua outra cria ainda bastante jovem. Além disso, o órfão apresenta diversos comportamentos comuns da outra espécie. Em geral, os Tursiops truncatus cuidam de seus filhos, em média, por seis anos após o nascimento.

“Uma fêmea que, além de seu próprio filhote, cuida de um bebê heteroespecífico (de uma espécie diferente), é algo muito surpreendente”, afirma a pesquisadora Pamela Carzon.

A relação surpreendente entre mãe e filhote adotivos talvez tenha acontecido porque ele surgiu justamente pouco tempo após a fêmea ter procriado.

“Provavelmente foi apenas um momento perfeito para este filhote aparecer, quando a mãe estava em um período muito receptivo para formar aqueles laços com seu próprio filho e isso levou a essa situação um tanto inusitada”, acredita Kirsty MacLeod, ecologista comportamental na Universidade de Lund, em entrevista à National Geographic.

É a natureza, sempre nos surpreendendo com seus mistérios e sua generosidade.

Abaixo, em francês, o vídeo que mostra a história da adoção dos golfinhos:

*Com informações do site Science Alert

Leia também:
Narval é adotado por família de belugas em exemplo inspirador da natureza
Coruja choca ovo de pato e a maternidade inusitada rende lindas imagens

Fotos: divulgação

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta