Cidades alemãs poderão proibir carros a diesel

Cidades alemãs poderão proibir carros a diesel

Uma decisão histórica da Corte Administrativa Federal da Alemanha, tomada ontem (27/02), em Leipzig, dá o direito às prefeituras de banirem veículos a diesel das ruas – um número estimado em 12 milhões de carros.

A corte não determina que a proibição entre em vigor, mas regulamenta que cidades, governos e comunidades tenham em suas mãos a autoridade para fazê-lo, desta maneira, tornando-se independentes de uma lei federal para que possam combater a poluição do ar. Carros a diesel liberam dióxido de nitrôgenio, substância ligada à asma, derrames e ataques cardíacos.

O governo federal foi contra a decisão, mas a Environmental Action Germany (DUH, na sigla em alemão), organização ambiental e de defesa dos direitos dos consumidores afirmou que “era um grande dia para o ar limpo na Alemanha”.

A entidade já tinha entrado com dois processos contra Stuttgart e Dusseldorf, alegando que ambas não estavam fazendo o suficiente para diminuir a emissão de gases poluentes. As cidades estão com os índices de poluição acima dos níveis recomendados. Nas duas situações, a corte deu ganho de causa à DUH.

Ativistas do Greenpeace se mobilizaram em frente ao prédio da corte de Leipzig para pressionar a justiça sobre o caso. Eles usaram cartazes com os dizeres “Ar limpo agora!) e vestiam camisetas em que apareciam os pulmões.

Quem não gostou nada da decisão foi a forte e influente indústria automobilística alemã.

Recentemente mostramos aqui também, que cinco cidades alemãs devem participar de um projeto piloto, até o final do ano, para tentar combater a emissão de gases poluentes. Bonn, Essen, Reutlingen, Mannheim e Herrenberg, ao sul de Stuttgart, devem oferecer transporte público gratuito à população. A iniciativa faria parte de um plano do país para cumprir metas da União Europeia para reduzir a poluição no continente.

Entre as outras propostas apresentadas pelo governo alemão estão a implantação de zonas de “baixa emissão de carbono” para veículos de carga, aumento do número de táxis elétricos e também, incentivo à compra de carros elétricos.

Além da Alemanha, outros oito países europeus receberam uma bandeira vermelha da UE, entre eles, Espanha, Itália e França. Eles não apresentaram um plano estratégico, que deveria ter sido entregue até 30 de janeiro, para reduzir o nível de gases poluentes.

Estudos revelaram que em 130 cidades da Europa o índice de poluição está acima do que é aceitável para a saúde humana. Estima-se que 400 mil pessoas morram por ano devido a problemas relacionados com a péssima qualidade do ar.

Os países que não cumprirem as metas estabelecidas pela UE estão sujeitos a sofrer ações legais na justiça e pagar multas.

*Com informações da Deutsche Welle 

Leia também:
França e Reino Unido proíbem venda de carros a gasolina e diesel a partir de 2040
Paris, Madrid, Cidade do México e Atenas dão adeus a carros à diesel

ONU acusa Reino Unido de menosprezar saúde da população diante de índices de poluição inaceitáveis
Aumentam índices de poluição no mundo todo, alerta OMS
Um purificador de ar gigante para combater a poluição das cidades
Alerta máximo para poluição em Pequim
Poluição do ar mata mais que malária e HIV juntos, indica estudo

Foto: domínio público/pixabay e Greenpeace

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Um comentário em “Cidades alemãs poderão proibir carros a diesel

Deixe uma resposta