A chuvosa e cinzenta Inglaterra precisa fechar as torneiras para evitar racionamento

A chuvosa e cinzenta Inglaterra precisa fechar as torneiras para evitar racionamento

Difícil de acreditar que um dos países mais chuvosos do mundo pode estar falando em seca. Mas os efeitos das mudanças climáticas podem ser percebidos no planeta todo. Apesar da média de chuvas no Reino Unido chegar a cerca de 150 dias por ano, moradores do sudeste da Inglaterra estão sendo alertados para diminuir o consumo de água.

A recomendação foi feita porque o inverno do país foi o mais seco dos últimos 20 anos. Desde 1995 não chovia tão pouco nos meses de frio da Inglaterra e abril não melhorou em nada a situação, tendo ocorrido menos precipitações do que o normal. Há mais de seis meses, chove menos na região sudeste do país do que a média tradicional, o que acaba impactando também no volume dos rios.

Em 2012, as companhias de abastecimento de água fizeram o mesmo alerta. Um estudo feito pela organização Water UK, divulgado no final do ano passado, afirmava que há um significante risco que a Inglaterra e Wales sofram com secas nas próximas décadas. O documento coloca entre os fatores responsáveis por este cenário as mudanças climáticas e o crescimento da população.

Assim como habitantes de outros países, os ingleses poderão sofrer com períodos mais longos e frequentes de seca, sobretudo nas regiões sul e leste.

O que está sendo discutido nas próximas semanas é se haverá uma proibição para o uso de mangueiras em jardins. O pior, entretanto, é se for determinada a suspensão de irrigação no campo, que pode afetar a produção de alimentos.

No mundo todo, cidades se defrontam com uma nova e alarmante realidade. O uso da água precisa ser revisto. Ela é um recurso natural limitado e que, com o aquecimento global, ficará cada vez mais escasso. Consumidores têm de ser conscientizados que sua utilização deve ser consciente. E em qualquer lugar, inclusive no Brasil. Valem, as dicas simples e fáceis de sempre:

– quando lavar a mão ou escovar os dentes, feche a torneira;
– use a máquina de lavar roupa ou pratos somente quando estiver cheia;
– o banho deve ser rápido e quando estiver se ensaboando, feche a torneira;
– use água da chuva para molhar plantas e lavar calçadas.

Foto: Simon and his camera/creative commons/flickr

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta