Fotografando baleais-jubarte… e no Espírito Santo!

Nunca imaginei ver uma baleia na natureza. Meu pensamento era: “Até parece que no Espírito Santo, estado no qual eu moro, tinha baleia!” Felizmente, para a minha sorte, eu estava muito enganado

Ler mais

A curta vida da câmera do pântano

Tudo estava indo bem com nossa câmera remota instalada no pântano, até que uma cegonha começou a chegar mais perto, mais perto, e de repente tudo ficou preto!

Ler mais

Pescaria indígena: mergulhos em rios cristalinos e fartos, até quando serão possíveis?

Há décadas, os indígenas Nambiqwara, Manoki e Pareci mergulham para pescar com equipamentos feitos por eles próprios. Pescam o suficiente para não impactar os rios, mas a construção de hidrelétricas ameaça essa tradição que pode se tornar Patrimônio Imaterial da Humanidade, mas também ficar restrita apenas às histórias contadas à beira da fogueira

Ler mais

Tocando o vazio

Num dia de julho, o fotógrafo Augusto Gomes entendeu o verdadeiro significado da palavra sublime. Foi nos Andes peruanos. A densa cortina de neve, traduzida pelo silêncio e pelo nada, o marcou profundamente, como uma cicatriz

Ler mais

O encontro com o cervo-do-pantanal

Um dos meus sonhos sempre foi fazer boas imagens do cervo-do-pantanal, imponente como ele é. Mas quando o encontrei no Pantanal, ainda não tinha câmera digital, e no meu rolo de filme sobravam apenas dez fotos…

Ler mais

Tire a foto antes que derreta

Esta foto revela uma das paisagens mais áridas e inóspitas que já vi, em toda a minha vida, e também apresenta evidências muito claras da destruição a que estamos submetendo o planeta e nos levando rumo à extinção

Ler mais

Tomando banho com as onças

“Em dia de chuva não dá para fotografar na natureza”. Dentre tantos mitos da fotografia, este é um comentário que vira e mexe a gente escuta por aí. Mas muitas vezes as experiências acabam provando o contrário

Ler mais

Aulas no crepúsculo

As câmeras digitais possibilitam entrar em um novo mundo da fotografia. Esta imagem na Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, é um exemplo disso

Ler mais

Urutau, o fazedor de amizades

Existe um bicho que, para mim, tem um significado muito especial: é o urutau ou mãe-da-lua. Desde muitos anos, vira e mexe, passo por alguma situação fotográfica envolvendo essa ave fascinante, que acaba por criar ou reforçar vínculos familiares e de amizades

Ler mais

O lendário jupará

Os ribeirinhos o chamam de macaco-da-noite, por sua semelhança com esse macaco. Queria encontra-lo, mas, por causa de seu jeito arredio e velocidade, tive que ter muita paciência pra fotografá-lo. Até que um dia, numa das comunidades ribeirinhas próximas do rio Arapiuns, no Pará…

Ler mais