Menos brinquedos e mais descobertas

Na infância, brincar é dar vazão à curiosidade, ter vontade de experimentar o mundo, tateá-lo, cheirá-lo, saboreá-lo, inventá-lo à sua maneira

Ler mais

Sobre escolhas, sabores e intolerâncias

Se o mundo é o que a gente come, comer é mais do que se alimentar. É poder escolher que mundo queremos construir a partir do que colocamos no nosso prato.

Ler mais

Ética, amor e empatia para atravessar a lama

Em alguns momentos, procurar belezas, amores e sinais de esperança pode até ser coisa de Poliana. E daí? O mundo não é cor de rosa. Mas também não é só vermelho ou verde e amarelo

Ler mais

Terceira idade com autonomia e sem solidão

Morar sozinho, com um cuidador ou na casa dos filhos? Por que achamos que temos o direito de decidir o que é melhor para os mais velhos da família?

Ler mais

Que mundo você apresenta às crianças?

Desde a mais tenra infância, permitir que os pequenos explorem e descubram, por conta própria, a vida e o universo de coisas ao seu redor é mais saudável – para todos – do que cair na ideia de ensiná-los a ver tudo a partir dos nossos olhos

Ler mais

Por que a ração dos pets “pode” ser transgênica?

No anúncio publicitário, eles são nossos melhores amigos. Mas a prática é bem diferente do discurso. E você, alimenta seus pets com consciência?

Ler mais

O feminismo e a lógica do consumo

Se queremos um mundo em que o feminismo não faça sentido porque a igualdade impera, temos que acabar com o preconceito que existe dentro de cada uma de nós

Ler mais

Que música faz você comprar mais?

Já caiu nessa? Lojas tiram proveito da nossa audição desatenta para escolher playlists que nos levam a estados de espírito mais consumistas

Ler mais

Não leve um bolo transgênico

Rejeitar, sem ressalvas, alimentos geneticamente modificados – ainda que seja só um fermento em pó – é uma atitude de cuidado com as pessoas e com a Terra

Ler mais

Sobre amor e amoras

Por mais travessuras e menos doces! Que tal celebrar o Dia do Saci – e não Halloween – com amoras? Não há nada que substitua colher uma ‘fruta no pé’, apanhar sabores e experiências que constroem uma vida inteira

Ler mais