“Melhor ser cidadão ecológico do que artista ativista”

Dante Velloni achava que a arte transformava o mundo. Mas para ele, a transformação vem da atuação do homem como cidadão político. Ao deixar de jogar papel na rua, ao plantar árvores, ao evitar queimada, poluição…

Ler mais

Artista denuncia crimes contra LGBTs

Vidas únicas, manchadas de sangue, esquecidas pelas guardas protetoras do céu e da terra. Eduardo Barbosa fez um chocante calendário com os casos de assassinato e violência contra a população LGBT no Brasil

Ler mais

Di Cavalcanti e Noel Rosa ao sabor das pitangas

Ver o tempo passar olhando uma pitanga amadurecer. Ver o tempo que Di pintou. Ver o tempo que Noel cantou… São viagens que fico tentando encapsular nas máquinas do tempo que arranjo por aí…

Ler mais

A ferrugem que cutuca o nosso dia a dia

Gosto mais de quem consegue identificar uma oxidação diferente e insiste em cultivá-la. Faz arte dela. Extrapola com ela. Aumenta, risca, arrisca

Ler mais

Presente sujo

Exposição mostra fotos feitas por catadores de lixo e faz nossos olhos encontrarem arte nessa longa distância que mantemos desse ambiente insalubre nutrido pela nossas próprias atitudes insustentáveis

Ler mais

Fandango no carpete. Não faltava mais nada

Cada vez mais as manifestações da cultura popular brasileira são deixadas de lado. Como é que se gosta do que não se conhece? E porque só se conhece as mesmas coisas?

Ler mais

Era uma vez um grampo que não prendia…

…E nos fez voar ao vento, sonhar com pequenas grandezas, secar ao sol, desmanchar, pulverizar, cair por terra, semear, nascer de novo. Conheça a arte do chileno Manuel Villagra!

Ler mais

Coisa de preto

A arte de Rosana Paulino denuncia a posição da mulher negra na sociedade brasileira e a violência por ela sofrida, decorrente do racismo e das marcas deixadas pela escravidão

Ler mais

Raízes sem chão

“Cão sem Plumas”, poema de João Cabral de Melo Neto, virou espetáculo de dança e filme. Tela e palco. Imagem e realidade constroem um só lugar. A estrada. A história do rio e das vidas

Ler mais

Entre placas de tristeza e poesia nos muros

De uma hora para outra comecei a ver casas mais antigas, algumas de madeira, demolidas no bairro onde moro, em Curitiba. Vi muitos espaços em demolição, usados para gravar poesia, árvores em risco, rios com águas suspeitas…

Ler mais