Calendário Pirelli 2017 fotografa atrizes de todas as idades, com roupa e sem maquiagem

calendario-pirelli-julianne-moore-conexao-planeta

Desde sua criação há 53 anos, o calendário anual lançado pela fabricante italiana de pneus Pirelli sempre exibia em suas páginas fotografias de mulheres sensuais e nuas. Ou quase nuas. Pela primeira vez, no ano passado, através do olhar da fotógrafa Annie Leibovitz, a publicação percebeu que era hora de abandonar a exploração do corpo feminino e mostrar o real poder das mulheres. Na edição de 2016, apareceram a tenista Serena Williams, a atriz Amy Schumer (sem vergonha nenhuma de mostrar todas suas curvas), a diretora de cinema Ava Duvernay e a cantora e ativista Patti Smith.

Para 2017, o fotógrafo contratado foi o alemão Peter Lindbergh. “Meu objetivo não era fazer um calendário sobre corpos perfeitos, mas capturar sensibilidade e emoção, expor as almas destas mulheres nas imagens”, afirmou durante o lançamento do calendário, em Paris. “Este é um outro tipo de nudez, muito mais importante que simplesmente mostrar corpos nus”. Ainda segundo ele, a ideia era ir contra a cultura que ele chama de “terror da beleza e da juventude”.

Calendário Pirelli 2017 fotografa atrizes de todas as idades, com roupa e sem maquiagem

O close-up do rosto da atriz de descendência queniana Lupita Nyong’o 

Quatorze mulheres foram fotografadas, a maioria delas atrizes, entre elas, Uma Thurman, Nicole Kidman, Julianne Moore, Lupita Nyong’o, Kate Winslet, Robin Wright e a inglesa Helen Mirren, de 71 anos e como sempre, deslumbrante. Além das celebridades do cinema, Anastasia Ignatova, professora de teoria política da Moscow State University foi uma das convidadas especiais.

calendario-pirelli-nicole-kidman-conexao-planeta

A australiana Nicole Kidman: sem chapinha no cabelo e com o rosto limpo

Assim como Annie Leibovitz, Lindbergh fez as fotos em preto-e-branco. Todas as atrizes estão vestidas e não usam maquiagem. “Como artista, tenho a responsabilidade de libertar as mulheres da ideia de juventude eterna e perfeição. O ideal de perfeição da sociedade é simplesmente impossível de se atingir”, explicou o fotógrafo.

Parece um grande passo rumo ao respeito à imagem das mulheres. Durante décadas, a indústria automobilística usou e abusou de nus femininos e a exploração do erotismo para vender seus produtos ao público masculino.

calendario-pirelli-uma-thurman-conexao-planeta

Uma Thurman: sem medo de mostrar as sardas e o cabelo desarrumado

Peter Lindbergh é um profissional consagrado no mundo da moda. Mas há algum tempo tem revelado seu lado ativista. Em 2014, já tinha afirmado que parte de seu papel como fotógrafo era mostrar a realdiade da sociedade, como por exemplo, quebrando o estereótipo da beleza feminina, retratado na publicidade. Ele costuma dizer que gosta de registrar o rosto humano com todas suas imperfeições (por isso mesmo, odeia photoshop!).

Leia também:
Prefeito de Londres proíbe anúncios que estimulem padrões de beleza irreais

Fotos: divulgação Pirelli Calendar

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Deixe uma resposta