Brasileiros exigem: tirem as mãos da Amazônia!

Amazônia

E eis que, no dia 23 de agosto, o presidente Michel Temer assinou o decreto nº 9.142 e acabou com a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), entre Pará e Amapá e que abriga sete unidades de conservação, duas terras indígenas e tem 4,7 milhões de hectares, uma área maior do que a Dinamarca.

Fez isso para vender a Amazônia e entregá-la de bandeja à exploração de minérios por empresas privadas. Mineradoras canadenses já sabiam do feito de Temer cinco meses antes da canetada. Devem estar salivando.

As consequências da mineração são nefastas, sempre. Rios ficam poluídos e contaminados, biodiversidade é destruída, floresta desaparece. Uma área explorada para extração de minérios jamais se regenera, fica morta – consegue imaginar o que significa isso em um planeta que possui uma incrível capacidade de se regenerar? É assustador.

Estão dizendo por aí – nas redes sociais – que a extração mineral não afetará as nove áreas protegidas. Hahahaha! É claro que afetará! Impossível a mineração industrial não atingir inclusive os arredores da área explorada – afinal, qualquer grande obra faraônica na Amazônia atrai desmatadores de todas as espécies e sub espécies para tirar proveito da floresta. A destruição pode ser bem maior do que o previsto, se é que é possível prever acuradamente esse tipo de coisa.

Apesar do absurdo, há algo que me surpreende de maneira positiva nessa canetada ambiciosa do Temer. Como bem disse o jornalista Claudio Angelo, do Observatório do Clima, não é que o cara uniu o Brasil?

Gisele Bundchen, protetora da Amazônia, acompanha tudo de longe. Assim como nós, ela está atenta no cuidado com a floresta. Ao saber do decreto, soltou uma convocação por meio de seu Facebook. Ela disse: “Convoco todos os brasileiros a dizerem NÃO ao abrandamento da proteção da Amazônia, seja por decreto, medida provisória, projeto de lei ou o que for. Vamos nos unir e usar a hashtag #todospelaamazonia e mostrar ao governo que não estamos de acordo com o fatiamento da Amazônia para exploração. Essa é nossa floresta, nossa água, nossa vida – nosso planeta”.

Menos de 39 mil compartilhamentos depois e o Greenpeace rapidamente criou um página em seu site com o nome da hashtag para promover a petição da organização. Pessoas protestaram no Rio de Janeiro também a convite do Greenpeace. A Avaaz também criou uma petição e quer chegar a 750 mil assinaturas (quando vi a página, pela primeira vez, a intenção era 500 mil, mas o objetivo foi alcançado rapidamente).

Google lançou aplicativo do Facebook para que os usuários incluam a frase Eu sou Amazônia na foto de seus perfis. Artistas colocaram a boca no trombone, como o Vitor Fasano em seu Instagram.

Eu também usei essa hashtag e continuarei usando. Devo confessar: nunca vi tantas pessoas no Brasil mobilizadas tão rapidamente pela Amazônia. Foi em três dias – e olha que tenho 12 anos de estrada pela floresta. Por que isso? Porque o Temer quer vender a Amazônia em fatias por muitos milhões de dólares cada. E quando falamos em “vender” a Amazônia, as pessoas reagem.

Temer, sua ganância uniu os brasileiros pela proteção da Amazônia. Agora vamos te pressionar até você reverter esse decreto. Até reverter todas as atrocidades que tem cometido contra a floresta. A Amazônia não é sua! Você não pode tomar decisões à revelia do povo brasileiro e do resto do mundo, como se ninguém estivesse te enxergando e se importando com as barbaridades que você faz.

Portanto, reitero e reforço a convocação de Gisele: sejamos TODOS protetores da floresta! Entremos em ação, utilizemos todo santo dia a hashtag #todospelaamazonia. Assinemos todas as petições que surgirem em prol da floresta, mudemos nossas fotos de perfil, falemos sobre isso.

Ou ele, Temer. Ou a gente.
Ou a Amazônia, ou as mineradoras privadas nacionais e gringas.
Ou a vida, ou a morte.

Lembre-se sempre de que somos aqueles por quem estávamos esperando.
“Eles” não vão salvar a Amazônia. Nós é que vamos!

Foto: Neil Palmer/CIAT for Center for International Forestry Research (CIFOR)/Creative Commons/Flickr

Conectada com a força da floresta – guiada, protegida e inspirada por ela. Jornalista ambiental, educadora e fundadora do Reconexão Amazônia. Há mais de uma década tem se dedicado a proteger a Amazônia, onde morou por cinco anos. Mestre em Ciências Holísticas pela Schumacher College, Inglaterra, é formada em Educação para a Sustentabilidade pelo Gaia Education e Vivências com a Natureza pelo Instituto Romã.

Karina Miotto

Conectada com a força da floresta – guiada, protegida e inspirada por ela. Jornalista ambiental, educadora e fundadora do Reconexão Amazônia. Há mais de uma década tem se dedicado a proteger a Amazônia, onde morou por cinco anos. Mestre em Ciências Holísticas pela Schumacher College, Inglaterra, é formada em Educação para a Sustentabilidade pelo Gaia Education e Vivências com a Natureza pelo Instituto Romã.

3 comentários em “Brasileiros exigem: tirem as mãos da Amazônia!

  • 29 de agosto de 2017 em 12:50 PM
    Permalink

    Vamos junto!
    Além disso, outra medida é encher os e-mails dos deputados. Essa mobilização foi solicitada por alguns youtubers e está surtindo efeito.
    Procure os deputados de seu estado no site: http://www2.camara.leg.br/deputados/pesquisa e envie e-mail solicitando voto contra a destruição da Amazônia.
    Vamos lotar a caixa de e-mail desses senhores!
    E sigamos rezando (orações, reiki, chama violeta, decretos divinos, cantos, mantras, etc)

    Resposta
  • 31 de agosto de 2017 em 3:24 AM
    Permalink

    Muito bom sabermos dessa mobilizacao!

    Resposta

Deixe uma resposta