Brasil terá duas novas reservas de conservação marinha, criando assim, o maior conjunto de áreas protegidas do Atlântico Sul

Brasil terá duas novas reservas de conservação marinha, criando assim, o maior conjunto de áreas protegidas do Atlântico Sul

Pouco conhecido da maioria dos brasileiros, o arquipélago de Trindade e Martim Vaz fica a 1.200 km de Vitória, no Espírito Santo. A ilha de Trindade é o ponto mais a leste do Brasil, o mais distante da costa, e onde acontece o primeiro nascer do sol do país.

A região abriga uma enorme riqueza de espécies marinhas, como moluscos, peixes de mar aberto, tubarões, golfinhos, baleias, esponjas, além de 13 espécies de peixes recifais endêmicas, ou seja, que só existem ali e em nenhum outro lugar do planeta. A ilha de Trindade é a maior área de reprodução da tartaruga-verde do país.

Agora, juntamente com o arquipélago de São Pedro e São Paulo, no litoral de Pernambuco, Trindade e Martim Vaz vão se tornar o maior conjunto de áreas marinhas protegidas do Atlântico Sul.

O anúncio foi feito ontem (05/03) pelo ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, depois de reunião com o presidente Michel Temer, que contou com a presença da oceanógrafa americana Sylvia Earle, uma das mais famosas defensoras dos oceanos do mundo.

A proposta para a criação das Unidades de Conservação (UCs) marinhas foi do ministério do Meio Ambiente e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e contou com o apoio de diversas organizações não-governamentais, com a campanha #ÉaHoradoMar!

A formalização oficial da transformação dos arquipélagos em UCs deverá ser feita no próximo dia 18/03, durante a realização do Fórum Mundial da Água, que este ano, acontecerá em Brasília.

Até hoje, o Brasil só tinha 2% dos quase 8.000 km de sua área costeira protegida. Com a criação das novas reservas de conservação, este número passará para 25%, garante o governo.

O arquipélago pernambucano de São Pedro e São Paulo fica a cerca de 1.000 km da costa. É formado por pequenas ilhas rochosas, lar do atobá, ave migratória mais encontrada na região, caranguejos, tubarões-baleia e da arraia-jamanta, que na fase adulta pode pesar mais de 1,5 tonelada.

José Sarney Filho esclareceu que as duas novas UCs marinhas serão classificadas por duas modalidades diferentes de conservação: Monumento Natural (Mona) – 6,9 milhões de hectares – e Área de Proteção Ambiental (APA) – 40,2 milhões de hectares.

Ainda segundo o ministro, em áreas de Mona não é permitido qualquer tipo de atividade econômica, já nas Apas, existe “a possibilidade de exploração sustentável, mediante planejamento”.

Abaixo algumas imagens das belezas dos arquipélagos de Trindade e Martim Vaz e São Pedro e São Paulo:


*
Com informações da Rede Pró-UC e do portal G1 

 

Fotos: Carlos Eduardo Ferreira (peixes e baleias), Enrico Marcovaldi (baleias) e Ronaldo Francini Filho (arquipélago e peixe rosa)

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para várias publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, acaba de mudar para os Estados Unidos

Deixe uma resposta