Bióloga brasileira ganha prêmio internacional por trabalho de proteção à fauna nas rodovias brasileiras


Fernanda Abra dedica sua vida à Ecologia de Estradas há dez anos. Seu objetivo é reduzir atropelamentos e mortes de espécies de mamíferos brasileiros nas rodovias, principalmente no estado do Mato Grosso do Sul. É assim que ela atua com sua consultoria, a ViaFAUNA, e em projetos de conservação como a INCAB/IPÊ – Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira, do Instituto de Pesquisas Ecológicas. E é por tudo que vem realizando nessa área que ela foi agraciada com o Future for Nature Awards 2019, um dos prêmios de meio ambiente mais importantes do mundo.

A premiação é realizada pela organização holandesa Future for Nature (FFN),que apoia jovens conservacionistas de natureza comprometidos com a preservação de espécies animais e vegetais no planeta

Trata-se de um reconhecimento e tanto – 50 mil euros e o trofeu ao lado -, que destaca o compromisso desses profissionais com o futuro da natureza. Segundo a FFN, “por meio de sua liderança, esses indivíduos inspiram e mobilizam comunidades, organizações, governos, investidores e o público em geral”. 

O apoio financeiro deve ser aplicado pelo contemplado em projeto que integre seu trabalho e que deverá ser apreciado por uma rede internacional de conservacionistas para, quem sabe, obter novos financiamentos. Nada mau, hein?

Entre 125 inscritos, um júri internacional, escolheu oito finalistas e, em seguida, os três vencedores –  Fernanda, à esquerda (32 anos)Olivier Nsengimana (34, Ruanda)Divya Karnad (34, Índia) -, que receberão o prêmio durante cerimônia no Royal Burgers Zoo, em Arnhem, Holanda, em 3 de maio próximo

“Me sinto muito feliz em trabalhar pela conservação de espécies incríveis como a anta, o tamanduá-bandeira, o lobo-guará, a onça-pintada e outros canídeos e felídeos brasileiros, e ser orientada e apoiada por pesquisadores e conservacionistas tão respeitados”, conta Fernanda. “Estou muito emocionada e honrada em receber o prêmio Future for Nature. Isso ajudará muito a expandir meus esforços e fazer a diferença na conservação da biodiversidade brasileira”. 

CONHECIMENTO PROFUNDO E BOAS PARCERIAS

Com a bióloga Paula Prist, em 2014, Fernanda criou a consultoria ambiental ViaFAUNA, que realiza o manejo da fauna silvestre em rodovias, ferrovias e aeroportos

Como especialista em Ecologia de Estradas, também atua como voluntária de projetos de conservaçãocomo o INCAB do Instituto Ipê (já citado acima) e o Projeto Bandeiras e Rodoviasdo Instituto de Conservação de Animais Silvestres

Sua parceria com Patrícia Médici, pesquisadora e coordenadora da INCAB, começou em 2015. Juntas, atuam na mitigação dos impactos dos atropelamentos de anta nos biomas PantanalCerrado no estado do Mato Grosso do Sul. Compilam informações sobre os atropelamentos desse mamífero na região e desenvolvem Planos de Mitigação para rodovias nos âmbitos estadual e federal.

Patrícia, que é presidente do Grupo de Especialistas em Anta da IUCN/SSC e foi uma das primeiras especialistas dessa espécie no Brasil e uma das primeiras vencedoras do prêmio Future for Nature, em 2008, fala com muito entusiasmo de Fernanda, destacando sua versatilidade: 

“Ela desempenha um papel fundamental na conservação das espécies brasileiras de mamíferos, pois sabe medir a extensão do impacto dos atropelamentos e, mais importante, sabe como criar estratégias para a mitigação desses impactos”. E acrescenta: “Fernanda realiza trabalhos de campo em condições adversas ao longo das estradas e também participa de reuniões técnicas e políticas com profissionais e autoridades de agências ambientais e de transporte. Ela é extremamente versátil e sabe manter essa ligação entre o mundo lá fora e as salas de reuniões”.

Ainda vale dizer que Fernanda também prestou assessoria à equipe em Inquérito Civil e Ação Civil Pública, requerendo ao Estado a urgente implementação de medidas de mitigação ao longo da rodovia MS-040.

Mas sua ação não para por aí. Ela também atua na coordenação de grupos de trabalho ligados ao impacto dos transportesnos Planos de Ação Nacionais do ICMBio, no que se refere a canídeos, felinos e ungulados ameaçados de extinçãocomo lobo guará, raposa-do-campo, onça-pintada, onça-parda e anta brasileira.

Com esse trabalho amplo – que envolve medidas de proteção preventiva, coleta e análise de dados, além de treinamento especial para motoristas e oficiais de trânsito-, Fernanda Abra ajuda a reduzir os acidentes que envolvem animais e veículos.

Mas tem mais! A bióloga, que nasceu em Bauru, mas vive em São Paulo, está terminando curso de doutorado na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP), com pesquisa focada na questão dos atropelamentos de fauna nas rodovias do estado de São Paulo e seus impactos na conservação da biodiversidade, na segurança humana e na economia.  

“O Brasil reúne todas as condições para ter rodovias mais sustentáveis, tanto para a fauna quanto para as pessoas. Não são poucas as estradas que apresentam alto padrão de engenharia, porém, são raras as que contemplam a fauna silvestre”, finalilza.

Fotos: Divulgação Ipê (na estrada, com a placa da anta), Future for Nature (troféu e vencedores) e Facebook (Fernanda em ação na Chapada dos Veadeiros

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

4 comentários em “Bióloga brasileira ganha prêmio internacional por trabalho de proteção à fauna nas rodovias brasileiras

  • 21 de fevereiro de 2019 em 1:07 AM
    Permalink

    Parabéns 👏👏😊 para essa Bióloga. No Brasil não temos só corruptos e incompetentes, querendo a reforma da previdência com aposentadoria próximo da morte e armar a população, temos também pessoas inteligentes e de visão 👏👏😊. Pena que essas pessoas inteligentes e de visão, não viram políticos, presidente da república, presidente da #CNI, etc.

    Resposta
    • 6 de setembro de 2019 em 7:56 AM
      Permalink

      CONCORDO E APOIO AS SUAS IDEIAS.

      Resposta
  • 6 de setembro de 2019 em 7:55 AM
    Permalink

    O SEU EXEMPLO DE BIÓLOGA DEDICADA AOS SEUS OBJETOS DE ESTUDO E PESQUISAS DEVERIA SER REPLICADO POR TODO O BRASIL. SUGESTÃO: PORQUE ELA NÃO INICIA UM TOUR PELAS ESCOLAS PRÓXIMAS ÀS RODOVIAS, DE MODO A SENSIBILIZAR AS PESSOAS — ADULTOS E JOVENS E CRIANÇAS — DA IMPORTÂNCIA EM ATENDER AOS BICHINHOS ANTES, DURANTE E DEPOIS DE CRUZAREM AS ESTRADAS E SEREM VÍTIMAS DO TRÁFEGO. POR VIA DE OUTRO EXEMPLO — HÁ CORREDORES ONDE OS ANIMAIS CRUZAM AS VIAS SEM SE FERIR, OU POR DEBAIXO DELAS OU PELAS MARGENS EM ÁREAS DE AVISOS AMPLOS E IRRESTRITOS, DE BAIXAREM A VELOCIDADE DOS AUTOS, !!!

    Resposta
  • 6 de setembro de 2019 em 8:06 PM
    Permalink

    Fernanda, você é um exemplo a ser seguido. Seu trabalho é digno de elogios e de grande importância ecológica. Inúmeros espécimes da nossa fauna são salvos, muitos deles ameaçados, pela sua atuação em prol de uma conscientização conservacionista que, infelizmente, nossas autoridades ambientais e políticas, estão longe de tê-las. Não pare. Vá em frente que atrás tem muitos exemplares da nossa fauna dependendo de procedimento como o seu para serem salvos da morte ou extinção. Parabéns.

    Resposta

Deixe uma resposta