Bill Gates e Ban Ki-moon lideram comissão internacional de adaptação às mudanças climáticas

Temos falado sobre mudanças climáticas e aquecimento global com freqüência, aqui, no Conexão Planeta porque o planeta e a nossa sobrevivência estão bastante ameaçados. No último relatório do IPCC – Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU, lançado este mês, os cientistas foram bem claros: não há mais tempo a perder. Ou fazemos agora tudo que está ao nosso alcance para impedir que o aquecimento global ultrapasse 1,5oC, ou a humanidade está condenada. Mas, para isso, a sociedade precisa fazer “mudanças urgentes e sem precedentes”.

Para ajudar nessa tarefa, o Centro Global de Adaptação, mantido pelos países baixos, se uniu ao World Resources Institute para criar uma comissão Internacional com a missão de convencer os governos e as sociedades de todo o mundo a tomar medidas drásticas para enfrentar as consequências das mudanças do clima. Ela foi lançada ontem, 16/10, e terá sede em Roterdã, Holanda.

Para liderar a Comissão Internacional sobre Mudanças Climáticas, foram convidados Bill Gates, empresário bilionário e filantropo, e Ban Ki-moon, ex-secretário geral da ONU, que ainda contam com a supervisão de Kristina Georgieva, CEO do Banco Mundial.

“Sem uma ação de adaptação urgente, corremos o risco de prejudicar nossa segurança alimentar, energética e hídrica nas próximas décadas”, disse Ban na cerimônia de lançamento.

A comissão funcionará como uma espécie de “corretora de soluções” que tornará possível acelerar a reforma climática, aproximando governos e órgãos intergovernamentais dos setores público e privado, e fazendo com que a necessidade de se adaptar às alterações do clima seja sentida em escala global.

Um dos primeiros planos de ação da comissão será lançado em setembro do ano que vem para proteger as áreas mais vulneráveis do planeta.

“Os anúncios de hoje do governo da Holanda são um passo crítico para colocar em prática uma atenção mais vigorosa e mais ação em torno da adaptação climática”, disse Ban Ki-moon no mês passado, quando a criação da Comissão foi anunciada para a imprensa. “A comissão está embarcando em uma missão mundial para acelerar essa adaptação”.

O lançamento contou com o apoio de uma coalizão de 17 estados americanos que prometeram desafiar o presidente dos EUA, Donald Trump, após sua decisão de retirar o país do Acordo de Paris (definido durante a Conferência Internacional de Mudanças Climáticas de 2015, na capital francesa), se comprometendo com a política introduzida pelo antecessor Barack Obama. Nesse sentido, o movimento por lá é forte: em setembro, milhares de delegados participaram da Cúpula Global de Ação Climática para levar seu apoio ao Acordo de Paris a um nível mais elevado.

Leia também: 
Bill Gates acredita que o mundo está ficando melhor e explica, aqui, porquê
Bil Gates, Mark Zuckerberg, Richard Branson e outros grandes investidores lançam fundo para energia limpa

Foto: The Henry Ford’s OnInnovation Project/Flickr (Bill Gates) e ONU (Ban Ki-moon)

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Deixe uma resposta