Baratas passeiam livremente pelo Museu do Amanhã

passeio-das-baratas-superflex-abre-800
Até 27 de março, os visitantes do recém-inaugurado Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, poderão curtir a companhia de um grupo muito simpático de baratas. E fazer parte dele.

A atração foi desenvolvida pelo coletivo de artistas dinamarqueses Superflex. Na verdade, trata-se de uma adaptação do Passeio das Baratas que o grupo criou, em 2010, para a inauguração da galeria dedicada às mudanças climáticas do Museu de Ciências de Londres (fotos deste post).

passeio-das-baratas-superflex-3.bmpA proposta dos artistas é que – ao vestir a fantasia de barata e passear com ela pelo museu – cada visitante possa enxergar o mundo sob a perspectiva de uma das espécies mais antigas e duráveis que habitam o nosso planeta. Não sei se alguém consegue essa proeza, mas a experiência parece divertida, principalmente para os espíritos jovens e as crianças. E para quem não tem pavor do inseto, obviamente.

Como sabemos, esse inseto vive na Terra há 300 milhões de anos e são altamente resistentes, inclusive à explosão nuclear. E é possível que continuem vivas mesmo se o aquecimento global dizimar a humanidade e os demais seres vivos da face da Terra. Um bom questionamento para fazer dentro de um museu que quer provocar reflexões sobre o futuro.

A performance para o Museu do Amanhã é uma versão exclusiva do trabalho realizado pelo Superflex em Londres: conta com dois atores brasileiros treinados pelo grupo dinamarquês e também com fantasias confeccionadas por artesões da escola de samba Vizinha Faladeira, que é vizinha do museu.

O passeio é gratuito e acontece aos sábados e domingos, em duas sessões: às 14h e 18h. Mas é preciso reservar lugar com, no mínimo, 30 minutos de antecedência porque só podem participar 20 pessoas em cada passeio. Outras informações, no site do museu.

Mas, se você não pode (ou não quer) ir ao Museu do Amanhã, não precisa ficar curioso. Não existem vídeos, nem fotos da versão brasileira do passeio, mas dá para ter ideia de como é pelas gravações realizadas pelo Superflex em Londres, que reproduzo abaixo.

No primeiro, os artistas Nikolaj Heltoft e Rasmus Nielsen explicam a iniciativa em detalhes; repare na cara de uma mãe ao ver o filho vestido de barata. O segundo é promocional e tem ótima trilha sonora.

Fotos: Divulgação/Superflex

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Um comentário em “Baratas passeiam livremente pelo Museu do Amanhã

Deixe uma resposta