Aulas no crepúsculo

crepúsculo

As câmeras digitais possibilitam entrar em um novo mundo da fotografia. Esta imagem na Chapada dos Guimarães,no Mato Grosso, é um exemplo disso.

Nos cursos e Vivências Fotográficas que ministro, procuro mostrar técnicas variadas. Uma das que os alunos mais apreciam são as fotografias noturnas, crepusculares e de estrelas. Esta última também chamada de astrofotografia.

Esta imagem, por exemplo, foi um exercício que passei para o grupo, justamente para que entendessem como é possível fotografar à noite e qual a técnica para fazer imagens mais criativas. Este horário, que muitas vezes quase já não enxergamos nada e maioria das pessoas já está no hotel jantando, é o momento que podemos fazer registros com grande diferencial.

O final do dia pode ser sempre divertido e proveitoso. O importante é perceber que, mesmo depois do sol se por, é possível fazer fotografias que se diferenciam das demais, mesmo em locais comuns, que todos já conhecem!!

O mais interessante é que necessariamente não é preciso grandes equipamentos. A maioria das câmeras DSLR, ou mirrorless, as que trocam a lente, permitem que se faça fotografias como esta.

Basta um bom tripé e disparador (às vezes nem esse acessório). Importante é regular os parâmetros da câmera corretamente. Bem, um pouco de paciência é fundamental para aguardar a luz ficar do jeito que você quer. A pós-produção no computador também ajuda para que a imagem fique com o contraste e detalhes que imaginou quando estava fotografando.

Um valor agregado a este tipo de proposta de fotografia é ser altamente anti-estresse, porque a contemplação faz parte deste momento e apreciar a noite, chegando ao mesmo tempo em que se procura o melhor ângulo, faz com que a pessoa se desligue de tudo mais.

Outra coisa muito bacana nesses momentos das vivências é a amizade que se cria.

No final, as estrelas são um pretexto para apreciar mais a natureza e viver momentos que se tornam inesquecíveis, ainda mais com as fotografias maravilhosas que podemos fazer!

*Nikon D300s, com lente: Nikon 12-24mm abertura: F4   velocidade 4” – I.S.O.: 400 – flash SB800 com disparo manual

*Aprenda mais sobre câmeras DSLR neste link e câmeras mirrorless aqui.

Para se aprofundar na fotografia assista meu curso on-line neste site.

E se você deseja conhecer os roteiros de Vivências Fotográficas, cursos práticos em viagens, que promovo acesse www.zigkoch.com.br,
minha página no Facebookou envie um e-mail para [email protected].

Zig Koch

Fotógrafo profissional com ênfase em imagens de natureza, turismo e viagens. Autor de 14 livros e 25 exposições individuais, sendo quatro internacionais. Percorreu todos os biomas brasileiros, viajou para vários países de outros continentes, fotografando para revistas, ONGs e empresas.

Deixe uma resposta