Ataque aéreo

ataque aéreo

O Pantanal é sem dúvida meu destino favorito para fotografia de vida selvagem. Visito a região regularmente há mais de 20 anos e a cada ida vivencio experiências inéditas incríveis.

Minha visita mais recente, encerrada há poucos dias, reforçou minhas convicções sobre este que é considerado o bioma mais bem conservado do Brasil.

Estava acompanhando como guia e instrutor fotográfico um casal de suíços interessados em registrar as belezas pantaneiras. Durante uma saída de barco, demos de cara com uma família de ariranhas descendo o rio. Conseguimos fazer algumas imagens rapidamente, antes que elas desaparecessem entre a vegetação da margem.

Paulo, nosso experiente guia local e piloto, sugeriu que seguíssemos rio abaixo até o local onde elas tinham uma toca. A ideia era ficarmos de plantão esperando que o bando voltasse para sua casa e permitisse mais fotos.

Encostamos o barco em um trecho estreito do rio, entre uma das margens e uma ilhota de areia. Enquanto aguardávamos silenciosamente, notei que na praia da ilhota havia vários ninhos de talha-mar, uma ave que “corta” a superfície da água com seu bico em forma de tesoura, capturando invertebrados e pequenos peixes.

De repente, chegaram dois carcarás e pousaram nas proximidades, o que causou imediata agitação nos talha-mares, já que carcarás são predadores oportunistas. Não demorou muito e lá estavam eles roubando os ovos, sob o ataque incessante dos seus donos.

Alertei os clientes (até então de olhos atentos apenas à toca das ariranhas) e ficamos preparados com nossas câmeras, até conseguirmos imagens como esta que capturei.

As ariranhas acabaram não aparecendo, mas a situação me lembrou de uma das orientações que sempre costumo passar nas minhas oficinas de fotografia: um bom fotógrafo de natureza deve sempre ficar atento ao que passa nos arredores, além de concentrar-se no que aparenta ser mais óbvio ou promissor. E um bom guia fotográfico deve auxiliar seus clientes a obterem as melhores imagens, procurando outros temas de interesse em volta enquanto algo está acontecendo à sua frente!

Biólogo com pós-graduação em jornalismo científico e diretor da empresa Photo in Natura. Trabalha como fotógrafo da natureza na região do Pantanal e Bonito (MS), onde ministra workshops de fotografia e atua como guia para públicos de interesses especiais.

Daniel De Granville

Biólogo com pós-graduação em jornalismo científico e diretor da empresa Photo in Natura. Trabalha como fotógrafo da natureza na região do Pantanal e Bonito (MS), onde ministra workshops de fotografia e atua como guia para públicos de interesses especiais.

Deixe uma resposta