Artista “veste” 15 mil abelhas para conectar pessoas à natureza

Também conhecida como “abelha-rainha”, Sara Mapelli dança e realiza performances artísticas com mais de 15 mil abelhas no peito nu

Basta olhar para a foto acima para perceber que Sara Mapelli, definitivamente, não é uma mulher comum. Conhecida como Abelha-Rainha, a artista norte-americana dança com milhares de abelhas no corpo para ajudar pessoas a criarem conexões com a natureza.

Há mais de 10 anos, Sara realiza a performance “Dança das Abelhas”, que, segundo ela, tem como objetivo curar, incentivar a meditação e aproximar os outros ao ambiente natural. A habitante do estado de Oregon se autointitula uma “terapeuta de energia”.

Para atrair as abelhas para seu corpo, a artista passa no peito nu o mesmo feromônio que a abelha-rainha usa para controlar sua colmeia. Depois desse processo, um apicultor liberta as abelhas e o enxame se direciona diretamente ao corpo de Sara. Isso acontece porque o feromônio usado pela artista, doado pelo entomologista da Oregon State University, Michael Burgett, tem a mesma potência do utilizado por cem abelhas-rainhas.

Curioso para saber a sensação de ser “vestido” por mais de 15 mil abelhas? Ela descreve: “Eu sou como uma árvore com um enorme tornado sobre mim, que fica cada vez menor conforme as abelhas pousam. Elas zumbem tão alto… é um som lindo e avassalador”, conta Sara. Assista à performance, abaixo:

Mas a experiência também pode ser desconfortável. Sara já foi picada diversas vezes – mas, para ela, isso também faz parte da terapia. A artista disse que já foi chamada de louca, mas defende sua atividade, pois considera importante, além da função terapêutica, falar sobre o importante papel que a abelha desempenha com a polinização e no ecossistema como um todo.

Acha que não conseguiria assistir ao espetáculo porque tem medo de abelhas? É exatamente por isso que as pessoas não podem perder a dança, acredita Sara. Além de amparar pessoas que se sentem desconectadas da natureza, ela diz que espera ajudar todos a superarem temores e receios – inclusive o medo de abelhas.

Abelhas estão em perigo

Que as abelhas desempenham um papel fundamental para o meio ambiente, todos sabem. Elas são os animais que mais críticos para a sobrevivência humana e, há 100 milhões de anos, começaram a moldar a evolução da flora mundial. Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), 85% das plantas com flores das matas e florestas e 70% das culturas agrícolas, dependem dos polinizadores. A polinização é fundamental para garantir a alta produtividade e a qualidade dos frutos em diversas culturas agrícolas. Ainda assim, as abelhas estão gravemente ameaçadas.

Segundo uma pesquisa do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, a população de abelhas caiu mais de 40% entre 2014 e 2015. Vários pesquisadores do mundo todo se uniram para apelar pela proibição global dos pesticidas neonicotinoides, ligados à morte em massa desses polinizadores. A ideia é conscientizar governos e pessoas para um futuro possível (e assustador): sem abelhas, sem alimentos.

Foto: Sara Mapelli

Leia também:
Abelha brasileira é capaz de compensar declínio de outros polinizadores
Mamangava, a abelha aliada do maracujá
Mandaguaris cultivam fungos promissores
Com própolis e sem ferrão
Um marimbondo contra o câncer

Jornalista, Marina escreve sobre meio ambiente para diversas publicações brasileiras desde 2011. Já colaborou para veículos como Superinteressante, Exame, VEJA, VEJA SP, M de Mulher, Casa Claudia, VIP, Cosmopolitan Brasil, Brasil Post, National Geographic Brasil, INFO e Planeta Sustentável.

Marina Maciel

Jornalista, Marina escreve sobre meio ambiente para diversas publicações brasileiras desde 2011. Já colaborou para veículos como Superinteressante, Exame, VEJA, VEJA SP, M de Mulher, Casa Claudia, VIP, Cosmopolitan Brasil, Brasil Post, National Geographic Brasil, INFO e Planeta Sustentável.

3 comentários em “Artista “veste” 15 mil abelhas para conectar pessoas à natureza

Deixe uma resposta