Aquecimento global provoca maior elevação do nível dos oceanos dos últimos 2.800 anos

aquecimento global provoca elevação do nível dos oceanos

O nível dos oceanos subiu aproximadamente 14 centímetros no século 20. Pode parecer pouco, mas não é. Durante a época da industrialização europeia, por volta de 1880, quando o homem começou a emitir uma quantidade enorme de dióxido de carbono na atmosfera, o nível da água do mar chegou a aumentar 3 a 4 centímetros, no máximo, a cada século.

Agora cientistas internacionais acabam de publicar um estudo no Proceedings of the National Academy of Sciences em que provam através de modelos matemáticos que nunca antes o nível dos oceanos do planeta subiu tão rapidamente como no século passado. “Podemos dizer com 95% de probabilidade que a elevação do nível do mar no século 20 foi a mais rápida do que qualquer um dos 27 séculos anteriores”, afirmou Bob Kopp, cientista do clima da Rutgers University, um dos autores do estudo.

Ainda de acordo com os pesquisadores, não há dúvida que a elevação foi provocada pelas atividades humanas na Terra. A liberação em quantidades abusivas de CO2 na atmosfera, proveniente sobretudo da queima de combustíveis fósseis (como diesel, gasolina e carvão) é a principal responsável pelo aquecimento global.

Outro estudo divulgado pela mesma publicação e realizado por um segundo grupo de cientistas mostra que o nível dos oceanos pode aumentar ainda mais até 2100: algo em torno de 57 cm até 131 cm.

Já se os países membros da ONU, que estiveram reunidos durante a última Conferência do Clima, conseguirem cumprir o Acordo de Paris, em que foi estabelecido que o aumento máximo da temperatura do planeta até o final deste século seria de 2oC, o nível dos oceanos deve subir entre 26 cm e 56 cm, prevêem cientistas do clima.

E por que o aquecimento global provoca a elevação do nível do mar? Além de causar o derretimento de geleiras no Ártico, quando a temperatura da água sobe, ela se expande e ganha mais volume, como explica o oceanógrafo da Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa), Josh Willis, no vídeo que você assiste abaixo:

Foto: domínio público/pixabay

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta