Aprenda a ver o mundo com os bebês

Somos natureza. Pura. E assim que saímos do ventre da mãe e chegamos ao mundo de fora, ele nos atravessa de inúmeras formas. Por meio do nosso corpo vamos sentindo tudo que está ao nosso redor. Por meio do nosso corpo – e para mantê-lo vivo – respiramos, bebemos e nos alimentamos e, com isso, nos conectamos com toda a dinâmica viva da Terra. Nosso corpo é o ponto de partida da percepção e de chegada de tudo o que é percebido.

Você já parou pra pensar que tudo isso que você vive diariamente é inédito para os bebês?! Você já parou pra pensar que mundo é esse que as crianças estão conhecendo?! O mundo é muito grande: em tamanho, em vida, em cultura, em diversidade, em oportunidades, em possibilidades. Essas possibilidades estão em todo canto, há sempre um MUNDO INTEIRO para ser experimentado. Um mundo inteiro para sentir, observar, perceber, tocar. Tudo o que aprendemos depende de nossa interação com o mundo ao redor. Quanto mais diverso o ambiente, mais oportunidades de aprendizagem temos.

Imagine ficar o dia todo dentro de uma sala, com acesso aos mesmos materiais, num mesmo contexto, todos os dias. Que mundo essas crianças estão conhecendo?! Abrir as janelas, deixar o sol entrar, poder viver o lado de fora, caminhar pelo bairro, conhecer os vizinhos, brincar na praça, ir com frequência ao parque. O mundo a ser conhecido cresce, as percepções se ampliam, a vida fica mais rica em percepções e aprendizados.

Os bebês precisam brincar com água, com terra, andar descalços. Os bebês precisam do mundo em sua integralidade. Os bebês tem direito ao mundo… TODOS TEMOS DIREITO AO MUNDO. Precisamos repensar nossas relações, o uso exagerado das telas, a organização exagerada do tempo. 

Vamos aprender com o desenvolvimento natural dos bebês a olhar com curiosidade para tudo, perceber detalhes, experimentar todas as possibilidades, estar presente, estar inteiro. Vamos criar, sentir, perceber, existir. 

Deixe os bebês serem plenamente bebês e aprenda com eles sobre como ser um adulto pleno.

Vamos aprender com o desenvolvimento natural dos bebês a olhar curiosamente para tudo, perceber detalhes, experimentar as possibilidades do que encontrarmos, estar presente, estar inteiro. Vamos criar, sentir, perceber, existir. 

Deixe os bebês serem plenamente bebês e aprenda com eles sobre como ser um adulto pleno.


Ana Carolina Thomé e Rita Mendonça

Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto "Ser Criança é Natural" para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

Deixe uma resposta