Após dez anos, é relançada a campanha Natal Sem Fome

Após dez anos, é relançada a campanha Natal Sem Fome

Infelizmente, esta não é uma boa notícia. A campanha Natal Sem Fome, idealizada pela ONG Ação da Cidadania, fundada pelo sociólogo Betinho, falecido em 1997, foi encerrada em 2007, ano em que o Brasil se mostrava economicamente mais estabilizado e os índices sociais melhoravam.

Pois na semana passada, a campanha foi relançada, agora com a  parceria de duas agências da ONU — a UNESCO e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

A iniciativa arrecadará doações de comida para populações que passam fome no país. No Brasil, 7 milhões de pessoas não têm acesso à quantidade necessária de comida para sobreviver, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

É possível participar de duas maneiras da campanha Natal Sem Fome: fazendo doação de dinheiro pelo site ou doando alimentos não perecíveis e cestas básicas nos postos de coleta, espalhados por vários estados brasileiros. A lista com todos os endereços de recebimento de doações está disponível também na página da campanha.

A entrega dos alimentos arrecadados será feita no dia 20 de dezembro aos que necessitam, por meio dos parceiros e dos comitês da Ação da Cidadania.

O problema da fome não voltou a crescer somente no Brasil.  Por mais de uma década – e até 2015 -, ela caiu de forma constante no mundo, mas a nova edição do relatório anual da ONU sobre segurança alimentar e nutricional – The State Food Security and Nutritions in the World -, lançado no mês passado, mostrou que a fome está, de novo, em ascensão e, em 2016, atingiu 815 milhões de pessoas ou 11% da população global (leia mais aqui).

Foto: divulgação Natal Sem Fome

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Deixe uma resposta