Animação mostra onde ocorreram os mais intensos terremotos, nos últimos quinze anos

terremotos-video-800

Não sentimos com facilidade – ainda bem! -, mas tremores de terra acontecem o tempo todo no planeta. Afinal, a Terra é um organismo vivo.

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), de 2000 até hoje, foram cerca de 1,5 milhão de terremotos, de pequenos abalos sísmicos em várias partes do mundo a grandes catástrofes. A cada ano, são cerca de 500 mil tremores; destes, por volta de 100 mil são perceptíveis e mil causam danos materiais e humanos.

O terremoto ocorrido no Chile, em setembro do ano passado – o último de grandes dimensões de que se tem registro –, não foi o maior da história (magnitude 8,3), mas o mais extenso em 25 anos. Também em 2015, em maio, aconteceram diversos tremores de impacto no Nepal, sendo o maior de 7,4. E há pelo menos mais quatro terremotos de grandes proporções no século XXI:
– em 2004, na costa oeste da ilha de Sumatra, Indonésia: magnitude 9,1. O tremor causou um tsunami que varreu o litoral de Sri Lanka, Índia, Tailândia, Malásia e Bangladesh. Morreram 227 mil pessoas;
– em 2005, a ilha de Sumatra foi novamente varrida por um grande terremoto, desta vez ao norte: magnitude 8,6. Mais de mil mortos;
– em 2010, no Chile, um tremor de magnitude 8,8 matou 523 pessoas;
– em 2011, no Japão, terremoto de magnitude 9 (o maior de todos!) causou tsunami que varreu a costa do país e matou 16 mil pessoas;
– em 2012, na Ilha de Sumatra, de novo: apesar da escala do tremor – 8,6 – foram registradas apenas 10 mortes.

Para tentar mostrar – em poucos minutos – a frequência com que isso ocorre, a empresa de efeitos visuais 422 South, do Reino Unido, se concentrou apenas no registro dos terremotos de magnitude 4 ou maior ocorridos de 2000 a novembro de 2015 e fez a animação abaixo.

Os tremores são representados por pontos brilhantes que se intensificam a medida que sua força aumenta. Mas é importante ressaltar que a animação é acumulativa, ou seja, depois que ocorrem, os registros não somem da tela. Por isso, é possível identificar as áreas da Terra em que essas ocorrências são mais frequentes.

E, só para ilustrar, este ano já foram registrados cinco tremores no planeta – em Oklahoma/EUA (4,8), Califórnia (4,4), Coreia do Norte (5,1), Índia (6,7) e Oklahoma, novamente (4,2) – que, de acordo com o critério da 422 South (a partir de 4 na escala), poderiam ser incluídos em seu próximo vídeo.

Imagem: reprodução do vídeo

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na revista Claudia, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, da mesma editora, considerado pela United Nations Foundation como o maior portal no tema. Integrou a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade e, em 2015, participou da conferência TEDxSãoPaulo.

Um comentário em “Animação mostra onde ocorreram os mais intensos terremotos, nos últimos quinze anos

Deixe uma resposta