Americanos protestam contra abertura de Starbucks no Parque Nacional de Yosemite

Americanos protestam contra abertura de Starbucks no Parque Nacional de Yosemite

O Parque Nacional de Yosemite é um dos grandes orgulhos dos americanos. Localizado na região de Serra Nevada, na Califórnia, foi declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco, em 1984. Em uma área de mais de 3 milhões de km2, o parque tem entre suas principais atrações uma cadeia de montanhas belíssima, penhascos, cachoeiras, lagos, córregos cristalinos e mais de 500 sequoias gigantes, que chegam a até 100 metros de altura e tem mais de 3 mil anos de idade. Além disso, Yosemite é habitat de cerca de 400 espécies diferentes de animais, entre eles, o urso preto.

Mas agora, o Parque de Yosemite está no meio de uma polêmica. Foi inaugurada, muito discretamente, uma loja da cadeia de cafés Starbucks no local. Somente mais uma da rede, que nas últimas três décadas, abriu duas lojas a cada dia no mundo.

Todavia, mais de 25 mil pessoas – até este momento – já assinaram uma petição pedindo a saída do Starbucks do parque nacional. Segundo a campanha online, baseada no site Change.org, seus frequentadores acreditam que Yosemite não é o lugar para corporações multinacionais gigantescas fazerem seus negócios.

Yosemite recebe de 4 a 5 milhões de visitantes por ano 

A abertura do café fez parte de um plano de renovação do parque nacional, que completa 128 anos. A loja foi planejada, propositalmente, para não chamar a atenção. Na parte exterior, não há o nome Starbucks e nenhuma indicação da presença ali da marca. A empresa contratada para fazer o trabalho de revitalização nas áreas de serviço afirmou que o nome da cafeteria foi sugerido por frequentadores.

O parque perderá sua essência, dificilmente distinguindo-se de uma cidade comercial caótica e movimentada. Se é necessário fazer um contrato, por que não cumprir o compromisso com as comunidades locais? Vamos considerar estabelecimentos locais. Além disso, por que não houve transparência ou comentários públicos para essa decisão importante?”, questiona o texto da petição.

Yosemite recebe entre 4 e 5 milhões de visitantes por ano. Sem dúvida nenhuma, é preciso oferecer infraestrutura para tanta gente. Mas terá sido mesmo a melhor escolha uma loja da rede Starbucks? Vale lembrar que a cadeia é acusada, por exemplo, de não reciclar os 4 bilhões de copo que utiliza por ano.

*Com informações do jornal The Guardian https://www.theguardian.com/environment/2018/mar/26/yosemites-secretive-starbucks-cafe-opens-in-park-to-delight-and-dismay

Fotos: domínio público/pixabay

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Deixe uma resposta