Agenda 2030: desde 1/1/2016, uma bússola para o novo mundo

agenda-2030-ODS-800
Hoje é o primeiro dia do ano de 2016 e também o primeiro dia da Agenda 2030, que reúne 17 objetivos globais – Objetivos do Desenvolvimento Sustentável ou ODS – e 169 metas. Aquela que poderemos usar para garantir direitos a todos os seres humanos, não importam sua origem, raça, credo, idade, formação, onde vivem, o que fazem, no que acreditam… Por isso, é imprescindível que todos a conheçam.

Lançada em setembro, em cerimônia oficial na sede da ONU em NY – quando a organização celebrou seu 70º. aniversário -, o novo e ousado plano foi aprovado por todos os países pelo bem da humanidade e do planeta e pela prosperidade, com o desejo de fortalecer a paz universal e a liberdade. E, como está indicado em seu preâmbulo, reconhece que a “erradicação da pobreza – em todas as formas e dimensões, incluindo a pobreza extrema – é o maior desafio global e um requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável”.

Assim é a agenda que norteia as ações de cidadãos, governos, empresas e instituições para promover o desenvolvimento que leve em conta a saúde, a educação de qualidade, a preservação do meio ambiente e uma nova economia.

Os 17 Objetivos Globais

agenda-2030-icones-ODS-800
O documento final da Agenda 2030 em portuguêstraduzido pelo Centro de Informação da ONU para o Brasil (UNIC Rio), teve a última edição feita em 13 de outubro -, está disponível online. O original em inglês também.

Mas já listamos aqui os 17 ODS, com link para consulta:

  1. ERRADICAÇÃO DA POBREZA
    Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares
  2. FOME ZERO E AGRICULTURA SUSTENTÁVEL
    Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável
  3. SAÚDE E BEM ESTAR
    Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades
  4. EDUCAÇÃO DE QUALIDADE
    Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos
  5. IGUALDADE DE GÊNERO
    Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas
  6. ÁGUA POTÁVEL E SANEAMENTO
    Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos
  7. ENERGIA LIMPA E ACESSÍVEL
    Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos
  8. TRABALHO DECENTE E CRESCIMENTO ECONÔMICO
    Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos
  9. INDÚSTRIA, INOVAÇÃO E INFRAESTRUTURA
    Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação
  10. REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES
    Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles
  11. CIDADES E COMUNIDADES SUSTENTÁVEIS 
    Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis
  12. CONSUMO E PRODUÇÃO RESPONSÁVEIS
    Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis
  13. AÇÃO CONTRA A MUDANÇA GLOBAL DO CLIMA
    Tomar medidas urgentes para combater a mudança do clima e seus impactos
  14. VIDA NA ÁGUA
    Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável
  15. VIDA TERRESTRE
    Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade
  16. PAZ, JUSTIÇA E INSTITUIÇÕES EFICAZES 
    Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis
  17. PARCERIAS E MEIOS DE IMPLEMENTAÇÃO 
    Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

O argumento da Agenda 2030, em vídeo

O belíssimo vídeo abaixo – narrado por Morgan Freeman – foi divulgado pela ONU Brasil em setembro, pouco antes do lançamento da Agenda 2030. Fala do futuro possível, em que utilizaremos apenas energias renováveis, respeitaremos completamente os direitos humanos e da natureza e viveremos em paz. Mas diz também: “a grande questão é como vamos chegar a esse dia a partir de onde estamos hoje” e pergunta: “As crianças de hoje se lembrarão de nós como a geração que destruiu sua casa ou aquela que finalmente a respeitou?”.

Admite que nunca enfrentamos uma crise tão grande, mas também afirma que “nunca tivemos uma oportunidade como esta para resolvê-la”.

A escolha é nossa, claro. Mas “temos todas as razões do mundo para agir. Não podemos esperar até amanhã porque o planeta é a nossa única casa”. Assista com o coração aberto:

Foto: reprodução

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.

Mônica Nunes

Jornalista com experiência em revistas e internet, escreveu sobre moda, luxo, saúde, educação financeira e sustentabilidade. Trabalhou durante 14 anos na Editora Abril. Foi editora na Claudia e Boa Forma, no site feminino Paralela, e colaborou com Você S.A. e Capricho. Por oito anos, dirigiu o premiado site Planeta Sustentável, considerado o maior portal no tema pela UNF. Integra a Rede de Mulheres Líderes em Sustentabilidade.