Abrigo trata animais feridos pela guerra da Síria

Abrigo trata animais feridos pela guerra da Síria

Mais de metade da população da Síria foi forçada a se mudar por conta da guerra. Mais de 300 mil pessoas morreram. Cerca de cinco milhões de sírios buscam por refúgio em países vizinhos. Por trás desses grandes números, os animais também estão sofrendo as consequências do conflito, que se estende desde março de 2011. Felizmente, uma iniciativa inspiradora oferece abrigo a animais sem lar e que sofreram maus tratos na guerra.

Um grupo de pessoas acolhe 350 animais em uma fazenda transformada em abrigo em Sahnaya, uma cidade próxima da capital Damasco. O time, que se autodenomina STAR – ou Equipe Síria pelo Resgate Animal (Syrian Team for Animal Rescue, em inglês), resgata e oferece um lar para todo tipo de pet em situação de risco: por enquanto, cuidam de cães, gatos, aves e até tartarugas.

star-animais-resgate

“A guerra não poupou ninguém. Animais fugiram, assim como seres humanos; mas, pelo menos, as pessoas têm centros para refugiados e organizações que os mantêm alimentados”, disse Hamada Azqul, uma voluntária da STAR, para a AFP.

Com a guerra, aconteceu um fenômeno pouco comentado na Síria, diz a equipe. Muitos dos animais resgatados pela STAR estão sendo tratados por ferimentos de guerra ou abuso. Outros animais foram deixados para trás por tutores que fugiram da violência no país. Os animais são chamados pelos voluntários de “vítimas esquecidas” da guerra da Síria.

star-voluntarias-animais-abrigo

Fundada em maio deste ano, a STAR hoje cuida de 116 animais em sua enfermaria. Diariamente, recebe dezenas de mensagens em sua página do Facebook com pedidos de resgate de animais feridos pela guerra ou que sofreram abusos. Além disso, os voluntários recolhem bichos vagando abandonados nas ruas.

Um dos voluntários, Hani al-Khatib, de 24 anos, contou que perdeu amigos e conhecidos na guerra, seja por alistamentos no exército ou por exílio. “Os animais são os únicos amigos que me sobraram aqui”.

star-voluntario-animais-resgate-siria

Como ajudar o abrigo de animais

Segundo a STAR, o abrigo sírio está com dificuldades para arrecadar fundos e recursos, incluindo equipamentos e até conhecimentos de Medicina Veterinária. “Muitos dos veterinários abandonaram o país, e estamos em falta de medicação e equipamento”, explicou a voluntária Elissa Darwish. Isso sem falar que o espaço está longe de ser ideal para os animais resgatados. O abrigo tem espaço suficiente para 80 animais, mas acomoda 350.

Por isso, a equipe divulga todos os animais resgatados em sua fanpage e encoraja os internautas a adotar os bichos ou a doar valores a partir de US$ 10 (aproximadamente R$ 34) para apadrinhamento. Esse dinheiro ajuda o abrigo a comprar comida e itens de higiene para os animais, além de pagar pelos serviços de médicos-veterinários.

No vídeo abaixo (em inglês), conheça um pouco mais sobre o abrigo da STAR:

Recentemente, o abrigo iniciou uma campanha no site de crowdfunding Generosity. Desde então, eles já foram ajudados por quase 100 pessoas em todo o mundo e receberam pouco mais de US$ 8 mil em doações. Ainda é possível doar por meio do site. Que tal apoiar uma causa inspiradora como esta?

star-animais-resgate-abrigo-doacao

Jornalista, Marina escreve sobre meio ambiente para diversas publicações brasileiras desde 2011. Já colaborou para veículos como Superinteressante, Exame, VEJA, VEJA SP, M de Mulher, Casa Claudia, VIP, Cosmopolitan Brasil, Brasil Post, National Geographic Brasil, INFO e Planeta Sustentável.

Marina Maciel

Jornalista, Marina escreve sobre meio ambiente para diversas publicações brasileiras desde 2011. Já colaborou para veículos como Superinteressante, Exame, VEJA, VEJA SP, M de Mulher, Casa Claudia, VIP, Cosmopolitan Brasil, Brasil Post, National Geographic Brasil, INFO e Planeta Sustentável.

Deixe uma resposta