Aberto edital para apoio a projetos de conservação da natureza

mico-leão-dourado saiu da lista de animais em risco de extinção graças a projeto de conservação da espécie

O Brasil tem hoje 3.268 espécies da fauna e flora ameaçadas de extinção. Dentre elas, as que mais correm perigo são plantas, aproximadamente 2 mil, que podem nunca mais ser vistas nos biomas brasileiros. Entre os animais terrestres, 698 são considerados em risco. Os dados foram divulgados recentemente pelo WWF Brasil.

Estes exemplares ameaçados da flora e fauna de nosso país fazem parte da chamada Lista Vermelha*, elaborada a partir de critérios estabelecidos pelo pesquisadores da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês).

A única maneira de proteger estes animais e plantas é através de trabalhos e esforços de preservação. Para tal, semestralmente a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza abre edital para apoio a projetos que tenham como objetivo conservar a natureza brasileira em todas as regiões do país.

Pois um novo edital acaba de ser lançado, no valor de R$1,2 milhão. Os interessados tem até 31/03 para submeter suas propostas para avaliação. Elas devem ser feitas exclusivamente pelo site da Fundação Boticário. Para concorrer ao apoio é preciso que a iniciativa seja realizada por instituições privadas sem fins lucrativos, como fundações ligadas a universidades e organizações não governamentais.

O edital é dividido em três linhas temáticas:

– criação ou ampliação de Unidades de Conservação de Proteção Integral e Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs), além de execução de ações prioritárias indicadas em seus planos de manejo;

– iniciativas para espécies brasileiras ameaçadas de extinção. Os projetos devem ter como objetivo a execução das ações previstas nos Planos de Ação Nacional (PANs), buscando melhorar os seus status de conservação e ações emergenciais para aquelas que ainda não possuam PANs ou que enquadrem uma espécie em listas oficiais de ameaças;

– projetos que visem minimizar ameaças à biodiversidade dos ecossistemas costeiros e marinhos, que estão longe da meta de proteção da Convenção da Diversidade Biológica (que prevê a conservação de 10% destes ambientes, sendo que o Brasil conserva atualmente apenas 1,57%).

Quem tiver alguma dúvida sobre a inscrição, pode entrar em contato pelo e-mail edital@fundacaogrupoboticario.org.br

Boas notícias dos esforços de conservação brasileiros

Apesar dos números mencionados no início deste texto serem alarmantes, segundo a mais recente Lista Vermelha, divulgada pelo Brasil, cerca de 300 espécies citadas como ameaçadas na última edição do levantamento, deixaram de constar no relatório atual. Entre elas estão a arara-azul-grande e a baleia Jubarte.

Graças ao trabalho de pesquisadores e cientistas brasileiros, 88 animais terrestres, 82 aquáticos e 89 plantas perderam o status de “em risco de extinção”.

As listas são uma importante ferramenta para guiar e fortalecer ações e iniciativas de conservação. E elas são muitas.

Recentemente mostramos aqui no Conexão Planeta o projeto do Instituto Pri-Matas para a Conservação da Biodiversidade para garantir a preservação de duas espécies: o mico-leão-da-cara-dourada e o mico-leão-dourado. A iniciativa foi premiada internacionalmente pelo desenvolvimento de ação na área de educação ambiental para engajar a comunidade local no projeto (leia história completa neste outro post)

*Lista completa das Espécies Ameaçadas de Extinção do Ministério do Meio Ambiente

Foto: Haroldo Palo Jr./divulgação Fundação Boticário

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante 6 anos. Entre 2007 e 2011, morou na Suíça, de onde colaborou para publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Depois de dois anos e meio em Londres, vive agora em Washington D.C.

Um comentário em “Aberto edital para apoio a projetos de conservação da natureza

Deixe uma resposta