A necessidade do “nada” na vida das crianças

O ócio e o “nada” são fundamentais para que as crianças tenham autonomia. O tempo cronometrado e fragmentado enfraquece a possibilidade de exploração da potência e da imaginação e, com a perda do brincar livre, perde-se a essência da infância