A natureza dos bebês

Algo que precisamos sempre ter em mente é que somos natureza. Muito comum esquecermos disso, não? E a criança é a natureza sendo humanizada. Já falamos disso algumas vezes, aqui, mas é sempre bom lembrar.

Os bebês, quando nascem, são pura natureza. As crianças menores têm essa relação pulsando muito forte. Pensar na relação entre criança e natureza envolve também pensar na nossa natureza, na natureza da criança e, principalmente, respeitar esse desenvolvimento natural.

Atualmente os bebês estão – desde muito cedo – inseridos em contextos de vida coletiva. Existe um desejo social que os bebês se desenvolvam da melhor maneira possível, mas, para que isso aconteça, os adultos têm adotado uma série de estimulações como aulas de música, de inglês, informática, dança, arte, robótica. E, assim, um bebê bem pequeno já pode ter uma agenda bem cheia de compromissos.

Com tantas tarefas fora, será que estamos levando em conta a natureza do bebê? Será que não estamos olhando muito pra frente e oferecendo atividades que apenas revelam o que queremos que ele seja no futuro? Será que não estamos esquecendo de olhar para o que ele já é, no presente?

Toda criança não é um ser humano que vai atingir um desenvolvimento completo algum dia, mas ela já é completa para aquilo que ela precisa fazer hoje. O que a criança precisa, realmente, é de tempo e espaço para usar todos os recursos que possui para o que ela deseja fazer hoje, agora.

Observar os gestos e os movimentos dos pequenos pode indicar caminhos para que possamos entendê-los melhor. Ter tempo e espaço para a brincadeira livre é essencial e uma ação simples e possível em qualquer agenda. Quantas aprendizagens nascem destes momentos!

Se os pais e educadores confiarem no processo natural do desenvolvimento dos bebês (e das crianças) sentirão que a responsabilidade que lhes cabe é grande, mas que essa tarefa pode ser leve, divertida. E mais: esse cuidado também os ensinará a ser adultos naturais.

Foto: Renata Stort

Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto “Ser Criança é Natural” para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

Ana Carolina Thomé e Rita Mendonça

Ana Carolina é pedagoga, especialista em psicomotricidade e educação lúdica, e trabalha com primeira infância. Rita é bióloga e socióloga, ministra cursos, vivências e palestras para aproximar crianças e adultos da natureza. Quando se conheceram, em 2014, criaram o projeto "Ser Criança é Natural" para desenvolver atividades com o público. Neste blog, mostram como transformar a convivência com os pequenos em momentos inesquecíveis.

Deixe uma resposta