376 cidades marcham pela causa climática e contra Trump e líderes mundiais que ignoram o aquecimento global


No centésimo dia de trabalho do presidente americano Donald Trump, uma multidão se reuniu em Washington e em pelo menos outras 375 cidades do mundo na Marcha Global do Clima, contra a política ambiental do presidente Trump, a favor do emprego e da justiça social.

A capital americana Wahington registrou o maior número de pessoas, cerca de 200 mil, na Union Square, perto do Capitólio dos EUA. Cidades como Miami, Denver, Los Angeles e Chicago também reuniram um grande número de participantes em 29/4.

Cerca de 25 países, entre eles Japão, Filipinas, Nova Zelândia, Uganda, Quênia, Alemanha, Grécia, Reino Unido, Brasil, México e Costa Rica, também aderiram à causa. O objetivo foi pressionar os líderes mundiais a agirem contra a mudança climática, especialmente Trump, que deu sinais claros de seu ceticismo climático.

No dia de sua posse, eliminou as referências à mudança climática no site da Casa Branca. Recentemente baixou uma lei proibindo cientistas de agências federais, como a Nasa e a EPA (Agência de Proteção Ambiental), de falar sobre ciência do clima. Em sua proposta de orçamento enviada ao Congresso, deslocou dinheiro da EPA, que perdeu 31% de seus recursos, em benefício das Forças Armadas.

Na marcha de ontem, a BlueGreen Alliance, organização que une os maiores sindicatos de trabalhadores dos EUA e suas organizações ambientais, liderou parte do evento com mensagens positivas dizendo que é possível vencer os desafios ambientais mantendo os empregos e construindo uma economia mais forte e justa.

As atividades em Washington começaram no nascer do sol com uma cerimônia liderada por povos indígenas, da qual participou o ator e ativista Leonardo di Caprio.

No Brasil, um grupo pequeno de pessoas se reuniu pela tarde em frente ao Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, com apresentações de dança e atividades lúdicas, e marcharam até o barco do Greenpeace, o Rainbow Warrior, ancorado bem na frente e aberto à visitação popular.

Veja, abaixo, imagens dos participantes da marcha no Pier Mauá, no Rio de Janeiro (do Greenpeace) e mais algumas fotos da mobilização em Washington.

Texto originalmente publicado no site do Observatório do Clima, em 30/4/2017

Leia também:
O mundo marcha pelo clima

Fotos: reproduções do vídeo da CNN e Barbara Veiga/Greenpeace

Deixe uma resposta