25% dos adultos brasileiros estarão acima do peso ou obesos até 2025

 

Atualmente 20% dos adultos brasileiros têm problemas com a balança: eles estão acima do peso ou obesos. Nos próximos oito anos, este porcentual deve chegar a 25%, ou seja, ¼ da população adulta do país estará com sobrepeso, com uma propensão muito maior de sofrer problemas no fígado, cardíacos, derrames e diabetes, além de uma série de outras doenças.

Os dados da Federação Mundial de Obesidade (WOF, na sigla em inglês) foram divulgados hoje (10/10), véspera do Dia da Obesidade, quando a entidade promove um alerta sobre esta crise seríssima que afeta a população global, já considerada uma epidemia. Obesidade e cigarro, juntos, são as principais causas de mortes no mundo.

Este ano, a organização lançou um relatório em que mostra os custos que cada país terá para cuidar dos pacientes obesos em 2025, caso nada seja feito até lá. No caso do Brasil, a conta pode chegar a mais de 100 bilhões de reais por ano. Globalmente, a WOF estima que serão gastos 1,2 trilhão de dólares no tratamento médico com doenças provocadas pela obesidade. A previsão é de que 2,7 bilhões de adultos terão sobrepeso ou serão obesos até a próxima década.

O Brasil aparece no 6o lugar entre os dez países que terão os maiores gastos relacionados com o aumento descontrolado da obesidade no mundo e os custos para tratar as consequências dele.

Em primeiro lugar na lista estão os Estados Unidos, que sozinhos, terão que pagar 46% dos 1,2 trilhão citados acima. China, Alemanha, Rússia e França são as demais nações no topo do ranking.

Para chegar a estes valores, a Federação Mundial de Obesidade levou em conta não somente o tratamento com doenças mais conhecidas, geralmente associadas ao sobrepeso, mas também outras sequelas, como danos às articulações, que acabam exigindo a colocação de pinos e próteses.

Os mais afetados serão os países mais pobres e os emergentes, onde o sistema público de saúde já está no seu limite. No Brasil, o SUS tem enfrentado grandes dificuldades para atender seus pacientes, imagine-se então, com a adição de mais vítimas da obesidade.

O objetivo da WOF ao promover o Dia da Obesidade é fazer com que governos invistam no tratamento adequado e prevenção do problema. E adotem medidas duras para controlá-lo. Uma delas, que vem sendo discutida na Europa, por exemplo, é um imposto sobre o açúcar. No Reino Unido, por exemplo, desde o mês passado, empresas de bebidas pagam tributo relativo à quantidade de açúcar contida em seus produtos. A medida faz parte da batalha dos ingleses contra a obesidade infantil (leia mais neste outro post).

No Brasil, estima-se que o número de crianças em idade escolar com excesso de peso ou obesas chegue a 11,3 milhões em 2025.

Para evitar que isto aconteça, a Federação Mundial de Obesidade faz as seguintes recomendações:

– Redução da obesidade na gravidez;
– Aumento do aleitamento materno na infância;
– Estimular a prática de atividades físicas entre as crianças e;
– Limitar a ingestão de comidas com gordura e açúcar.

Leia também:
Hamburguer com fibra de abacaxi contra a obesidade
Proibida publicidade que interfira na amamentação infantil
Coca-Cola, Pepsi e Ambev não venderão mais refrigerantes em escolas infantis
Será que a carne do hamburguer que você está comendo tem antibióticos?
Alimentação saudável na adolescência 

Foto: domínio público/pixabay

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Suzana Camargo

Jornalista, já passou por rádio, TV, revista e internet. Foi editora de jornalismo da Rede Globo, em Curitiba, onde trabalhou durante seis anos. Entre 2007 e 2011, morou em Zurique, na Suíça, de onde colaborou para diversas publicações brasileiras, entre elas, Exame, Claudia, Elle, Info, Superinteressante e Planeta Sustentável. Desde 2008 , escreve sobre temas como mudanças climáticas, energias renováveis e meio ambiente. Atualmente vive em Londres.

Um comentário em “25% dos adultos brasileiros estarão acima do peso ou obesos até 2025

  • 31 de outubro de 2017 em 10:58 AM
    Permalink

    A obesidade está aumentando mesmo, e com ela os casos de diabetes. É muito importante melhorar a nossa alimentação, inclusive das crianças. Incluir alimentos mais saudáveis, fibras, e evitar alimentos industrializados e que elevam a glicemia. Uma alimentação equilibrada é essencial para controlar melhor diabetes e também para prevenir outras doenças.

    Resposta

Deixe uma resposta